24/01/2017 às 18h14min - Atualizada em 24/01/2017 às 18h14min

Mais um teste: Uberaba enfrenta Mirassol em amistoso

O Uberaba confirmou mais um amistoso na pré-temporada para o Mineiro Módulo II. No próximo sábado, o USC enfrenta o Mirassol, fora de casa, em jogo marcado para as 16h. O adversário disputará a Série A-1 do Paulista, estreando na primeira semana de fevereiro.

Nesta terça pela manhã, o treino no CT Colorado foi em meio campo, lembrando uma brincadeira de criança: ao invés das traves tradicionais, os jogadores tinham que botar a bola pra dentro dos golzinhos colocados nas laterais.

O técnico Wantuil Rodrigues comemora ter mais um teste de bom nível pela frente. “A diretoria vem trabalhando sério e, com a amizade que o Marcelo (Gerolamo, gerente de futebol do USC) tem com o Moisés, treinador do Mirassol, conseguimos um excelente amistoso, com uma equipe de primeira divisão, para termos mais esclarecimentos e dar rodagem, você consegue maturar a equipe em jogos como esse”, destaca o comandante alvirrubro. “Adversários desses, como foi o Batatais, o jogo é lá e cá. Não tivemos em 2017 nenhum jogo de defesa contra ataque. Dominamos, o adversário dominou, é lá e cá, permitindo corrigir a defesa e o ataque”, completa.

Wantuil lembra que os amistosos permitem encarar situações que podem ser corrigidas antes da competição oficial. Ele cita os dois gols anulados pela arbitragem e a expulsão do volante Paulo Henrique no jogo contra o Batatais. “Temos que superar a arbitragem ruim, situação que pode acontecer no Mineiro. Às vezes no treino a gente deixa passar uma falta ou outra porque acontece no jogo. Tudo isso a pré-temporada nos esclarece. Conversamos com o Paulo, que estava fazendo uma grande partida, mas foi expulso. No jogo-treino você troca, no campeonato não podemos perder um jogador do nível dele. Temos que ter equilíbrio para suportar as adversidades dentro da competição”.

O treinador comenta também as brechas na defesa em alguns momentos da partida do último sábado, quando o Zebu perdia e, na ânsia de atacar, abriu espaços lá atrás. O técnico pede tranquilidade, sem desespero, para a retaguarda não ficar exposta. Mas também enaltece o que chama de “pensar grande”, já que os jogadores do Uberaba não queriam aceitar a derrota. “Estávamos perdendo em casa, no intervalo eles já estavam ‘furiosos’, querendo ir pro ataque, isso fez com que eles (adversários) criassem duas situações, mas a nossa equipe mostrou brio, encurralou o Batatais e conseguiu o empate na entrega de todos”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.