12/01/2017 às 20h59min - Atualizada em 12/01/2017 às 20h59min

Família de jovem picado por cobra reclama de demora em atendimento médico

Mayron Eduardo Targino, 19 anos separava materiais recicláveis na cooperativa onde trabalha, no Distrito Industrial I, quando foi picado em uma das pernas, por uma cobra que estava escondida em meio a bags, que são sacos grandes para transporte de resíduos e outros materiais.

Sentindo fortes dores, o rapaz que acredita ter sido picado por uma serpente jararaca, foi levado por uma colega de trabalho até a UPA, Unidade de Pronto Atendimento do bairro São Benedito, por volta de 16h30 desta quinta-feira (12). “Ele chegou e demoraram a atende-lo, o rapaz já estava se levantando para ir embora, quando teve a informação que lá não tinha tratamento; todo mundo se revoltou e começou a filmar”, contou uma das pacientes que estava na unidade e presenciou o caso.

Após deixar a Unidade de Pronto Atendimento, o rapaz foi levado em um carro particular para o Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro. Segundo Fabiana Cristina de Jesus, mãe do jovem, Mayron teve que esperar quase uma hora para receber o soro antiofídico, medicamento usado para o tratamento em casos como esse.

Questionada sobre a situação, A direção da UPA 24h São Benedito informou que o paciente foi imediatamente informado que a unidade de referência para este tipo de acidente é o hospital de Clínicas da UFTM e que o usuário preferiu seguir para o hospital em carro próprio.

A reportagem do Uberaba Popular não conseguiu um posicionamento do Hospital de Clínicas da UFTM sobre questionamento da demora no atendimento feita pela família do rapaz, por conta do horário de expediente da assessoria de comunicação que já havia terminado.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.