12/01/2017 às 15h25min - Atualizada em 12/01/2017 às 15h25min

Goleiros do USC trabalham duro e reservas terão chance

O Uberaba tem quatro goleiros no elenco: Gilson, Kaiky, Éder e João Pedro. Os quatro vêm trabalhando duro com o treinador da posição, Denilson. Mais experiente, Gilson vem sendo o titular na meta alvirrubra.

Kaiky é o reserva imediato e também tem jogado. Éder e João Pedro terão a chance de atuar no sábado, no amistoso contra o Comercial, em Ribeirão Preto.

“O Gilson e o Kaiky participaram dos jogos, vamos dar oportunidade e observar o Éder e o João, para até o dia 18 termos uma definição de quem começa”, expõe Denilson.

O treinador de goleiros comenta que sua avaliação é importante para o técnico Wantuil Rodrigues decidir quem será o titular. “A gente troca ideia, fala do rendimento do dia a dia dos goleiros. Claro que o Gilson começa na frente, até por ser um jogador acima do limite de idade, que só podemos ter sete. O Kaiky é o segundo goleiro e trabalhamos para colocar o Éder e o João no mesmo nível dos outros dois”.

No treino dos goleiros na quarta-feira, uma atividade chamou atenção. Denilson chutava bolas e o arqueiro que estava no gol era atrapalhado pelos outros, que ficavam passando na frente. Mesmo com a visão encoberta, os goleiros mostraram reflexo e fizeram boas defesas.

“A gente procura simular situação de jogo, situação de bola rápida, com um obstáculo, uma sombra na frente, para que o goleiro possa efetuar a defesa com segurança e ter uma velocidade de reação melhor”, explica o treinador dos guardiões alvirrubros.

O USC é a décima equipe em que Denilson trabalha como treinador de goleiro. “Venho de dois acessos consecutivos, com o Tricordiano em 2015, e com o Democrata de Valadares, que foi campeão do Módulo II em 2016, numa campanha de vinte jogos e apenas duas derrotas, melhor ataque, melhor defesa, e o goleiro Victor sendo o menos vazado”, conta. “Em 2017, a gente espera, com a ajuda e dedicação de todos, conseguir fazer o Uberaba voltar para a primeira divisão do Campeonato Mineiro”, finaliza.

Gilson, o mais experiente, deve ser o dono da posiçãoO goleiro Gilson é o dono da camisa 1 do Colorado, mas ressalta a disputa pela vaga de titular. “É uma disputa sadia. O professor tem começado comigo, estou procurando fazer o meu melhor, estou correspondendo, a disputa é muito grande. Aquele que jogar, tenho certeza que vai ajudar o Uberaba a estar em 2018 na primeira divisão”.

O guarda-meta elogia o trabalho do preparador da posição. “Conhecia o Denilson, mas só joguei contra ele, na primeira e na segunda divisão. Acho que faz uns cinco anos que ele está como treinador de goleiros e tem feito um trabalho muito bom, é um treinador que vai crescer muito no cenário brasileiro”. Gilson destaca que os goleiros estão bem física e tecnicamente. “O começo do trabalho com o Fúlvio (preparador físico) foi muito bom, e agora estamos mantendo a condição com o Denilson, estamos vendo a cada dia o crescimento meu e dos outros goleiros”.

Para o experiente arqueiro, o USC sai na frente dos adversários por ter iniciado a pré-temporada mais cedo. “Começamos 21 de novembro e algumas equipes começaram agora, estamos na frente de muita gente, com uma preparação muito boa. Você estar entrosado com seus companheiros é muito importante, a cada jogo e treino você vê uma dificuldade e no próximo já melhora”, conclui o atleta, que tem passagens por clubes como Ponte Preta, Caldense, Brasiliense, Asa, Treze, Rio Claro e União São João.

Kaiky acredita que a “briga” está abertaSegundo goleiro no elenco do Colorado, Kaiky tem mostrado quando entra nos jogos substituindo Gilson. O reserva afirma que vai brigar pelo posto de titular. “O professor vem dando oportunidade aos dois, pudemos jogar os quatro jogos, acho que a briga está aberta. Aquele que falhar menos, que der menos brecha, vai ser o escolhido do professor Wantuil”, declara.

Assim como Gilson, Kaiky diz estar bem física e tecnicamente. “O Denilson trabalha bem com todos, estou podendo atuar bem, fica a briga aberta. O Gilson e eu mostramos nossa qualidade, fica pro professor Wantuil escolher”, fala o atleta, que passou pela base do Cruzeiro e, profissionalmente, atuou no Funorte, Montes Claros e Villa Nova.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.