11/01/2017 às 21h27min - Atualizada em 11/01/2017 às 21h27min

Excesso de farmácias obriga pequenos empresários do setor a buscarem diferencial

[caption id="attachment_6804" align="alignright" width="300"]
Madalena Pilon[/caption]

Quando vai até a farmácia, além da busca por medicamentos com preço baixo, a aposentada Madalena Pilon espera por um bom atendimento. “Se não sou bem atendida, vou embora, não concluo a compra e nem faço questão de voltar”.

A maior parte das pessoas insatisfeitas com o tratamento que recebem em estabelecimentos comerciais têm feito como a aposentada.

Opções para o consumidor pesquisar não faltam em Uberaba. É que segundo estudo feito pelo Sebrae, o Serviço de Apoio as Pequenas e Micro Empresas de Minas Gerais, a cidade tem atualmente  145 empresas que atuam no setor farmacêutico, o que corresponde a uma farmácia para cada 2,2 mil habitantes. A proporção é quase quatro vezes maior que o recomendado pela OMS, a Organização Mundial da Saúde, que é de uma farmácia para cada oito mil habitantes.

Exemplos práticos desses números estão na região central, onde muitas vezes, as farmácias estão praticamente lado a lado.

[caption id="attachment_6803" align="alignleft" width="300"]
Andrea Marques Lima[/caption]

De olho nesse mercado, o Sebrae oferece capacitação para micro e pequenos empresários farmacêuticos. Aprendizado para saber lidar com a competitividade. “Estamos trabalhando com 19 empresas, mas queremos fortalecer esse grupo, trazendo modelos de gestão financeira, marketing, inovação, além de trabalhar com temas como custos e tributos” explica a analista do Sebrae e coordenadora do projeto Andrea Marques Lima.

A capacitação é gratuita e ocorre durante encontros mensais que auxiliam os empresários nas dúvidas mais frequentes. “Essas consultorias dentro das empresas ajudam o empresário nas deficiências, sejam elas relacionadas a finanças, organização, contratação de pessoal”.

[caption id="attachment_6801" align="alignright" width="300"]
Inês Ribeiro[/caption]

A empresária Inês Ribeiro é proprietária de uma farmácia de manipulação. Para ela, a consultoria já apresenta bons resultados, além do aumento no faturamento que foi de 20% em 2016, se comparado ao ano de 2015, participar da capacitação fez com que a empresária se atentasse a organização e estética no ambiente de trabalho. “Tudo isso faz uma grande diferença, até para a disposição dos produtos ao alcance do cliente; também foi muito bom um dos consultores se passar por consumidor e vir até aqui para testar sem que soubéssemos como era nossa recepção a clientela”.

[caption id="attachment_6802" align="alignright" width="300"]
Helenilze Coelho Andrade[/caption]

No caso de Helenilze Coelho Andrade, que além de farmacêutica é proprietária de uma farmácia, as técnicas aprendidas nos encontros apresentaram impactos, inclusive, no repasse de preços ao consumidor. “Estamos num mundo de muita competitividade e o projeto nos proporciona planilhas que facilitam e a compra e melhoram a venda, porque as farmácias menores conseguem ter um preço tão bom quanto as grandes redes, isso em função da economia que temos feitos, das cotações que hoje as distribuidoras estão nos oferecendo, com isso o consumidor tem descontos também”.

A partir do dia 23 de janeiro, o Sebrae vai oferecer capacitação com foco em design de ambiente, identidade visual e gestão de pessoas e finanças. Os interessados em participar do projeto já podem se inscrever pelos telefones (34) 3318-1804 ou 9 9988-0224.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.