08/01/2017 às 11h56min - Atualizada em 08/01/2017 às 11h56min

Mandala da prosperidade divide opiniões e cresce na cidade

Considerada por muitos como uma forma segura de garantir uma verba extra, a mandala da prosperidade vem crescendo de forma significativa. Funciona da seguinte forma. A pessoa interessada baixa um aplicativo no celular e pega a mandala, se tornando a administradora. Com isso, ela vai convidando duas pessoas para entrar no grupo que paga um valor já predeterminado. Essas duas pessoas vão chamando mais duas pessoas e assim sucessivamente até formar a roda toda. Depois ela é desmembrada, o pagamento é feito para quem está o centro da mandala e o ciclo recomeça, segundo uma participante que não quis se identificar.

Apesar de o sistema de a mandala ser considerado estelionato e poder dar cadeia por estar tipificado na lei nº 1.521 de 26 de dezembro de 1951, que trata dos crimes contra a economia popular, diversas pessoas têm aderido a esse novo “método rentável”.

Para o advogado, Dr. Marcus Fernandes Júnior, especialista em ciências criminais e direito financeiro, a mandala é dinâmica e tira qualquer característica de pirâmide financeira. “Eu não acho que seja crime e nem ilegal porque se baseia em doação, o que é livre e permitido no Brasil. Eu acho, inclusive uma coisa saudável para a economia, já que distribui renda e promove justiça social. “

O advogado diz ainda que tem promotor e juiz falando que é ilegal, mas sem base na legislação. “Vale lembrar que no Brasil, tudo que não é expressamente proibido pela lei, é permitido”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.