30/12/2016 às 19h01min - Atualizada em 30/12/2016 às 19h01min

Moradores agridem motorista para saquear carne após acidente

Um caminhão carregado de carne tombou nesta sexta-feira (30), por volta das 16h, na BR 262. Cerca de quatrocentas pessoas se aglomeraram no local do acidente para saquear a mercadoria. As polícias, federal e militar, foram acionadas e precisaram usar bala de borracha para controlar a multidão. O motorista foi agredido pelos saqueadores e ninguém foi preso.

Cristóvão Aparecido do Nascimento, de 54 anos, fazia a rotatória entre as BRs 262 e 050 para abastecer a carreta no posto Graal. O peso da carga fez com que o motorista perdesse o controle do veículo que tombou interditando a pista sentido Campo Florido.

[caption id="attachment_6124" align="alignleft" width="186"]
Apesar do susto e da ação dos saqueadores, o motorista não precisou de atendimento médico[/caption]

Dezenas de pessoas se aproximaram, quebraram os vidros do caminhão e agrediram o motorista para que ele abrisse a carroceria. “Eu estava fazendo o retorno para abastecer. Como é carne pendurada no gancho, ela puxou e acabou tombando. Se não fosse a polícia, eu teria morrido. Chutaram a minha cabeça e quebraram os vidros para levar as coisas do caminhão”, contou o motorista.

A Polícia Rodoviária chegou ao local e tentou controlar o tumulto, mas precisou do reforço da Polícia Militar. Para inibir a ação violenta dos saqueadores, a polícia precisou utilizar armas com balas de borracha. A confusão durou cerca de duas horas até que a área fosse totalmente interditada.

O motorista levaria a carne para Leme, em São Paulo. As polícias continuam no local aguardando a chegada dos proprietários da carga para retirar o caminhão do local.

[gallery columns="5" link="file" ids="6121,6120,6119,6123,6122"]
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.