20/12/2016 às 20h26min - Atualizada em 20/12/2016 às 20h26min

Coração sai de Uberaba em avião do governo para salvar vida em BH

Um coração que saiu do Triângulo Mineiro para salvar a vida de alguém em Belo Horizonte.

Uma equipe médica realizou nesta terça-feira (20), em Uberaba, no Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro, a captação de múltiplos órgãos.  Entre eles, um coração, que vai possibilitar a chance de uma nova vida para quem aguarda em uma fila de espera por um transplante.

Dentro do hospital, uma corrida contra o tempo para captação do fígado e principalmente do coração, que depois de retirado do corpo do doador, tem de ser transplantado no máximo em quatro horas.

Segundo o  coordenador da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante , Ilídio Antunes de Oliveira Júnior, o transplante de coração é realizado com maior frequência em Hospitais das capitais nas regiões Sul e Sudeste. “Quanto mais rápido for o período entre a retirada do órgão do doador e a realização do transplante, maior as chances de sobre vida do paciente que recebeu o órgão; já tivemos casos em que o mau tempo dificultou o pouso de um avião na cidade e ele precisou retornar, inviabilizando a captação de um órgão, o tempo é fundamental, por isso a necessidade de escolta”, explicou o médico.

Os órgãos foram colocados  em caixas especiais, com temperatura entre 8º e 2ºc, imersos em líquido de conservação, tudo para garantir que cheguem em boas condições para o transplante.

O carro que transportou os órgãos foi escoltado por motos do SAMU e Corpo de Bombeiros até o aeroporto  de Uberaba. Lá, um avião do governo do Estado já estava preparado para agilizar o transporte até o Hospital Felício Rocho, na capital mineira.

Há três anos o Hospital de Clínicas da UFTM não realizava a captação de um coração. O procedimento só foi possível, porque a família de um jovem de 18 anos, natural de Frutal, que sofreu um acidente de moto e teve morte encefálica confirmada, autorizou a doação.

“Não sei dizer a quantidade exata de pessoas que esperam por um transplante de coração em Minas Gerais, mas apesar de poucos, são pacientes graves; a atitude dessa família de Frutal, em doar o coração de um rapaz jovem e  super saudável  vai oferecer uma condição de vida melhor para esse receptor, que terá um Natal fantástico”, finalizou o médico Ilídio de Oliveira Júnior.

A equipe médica também captou duas córneas e dois rins que foram disponibilizados à regional Uberlândia do MG Transplantes, para serem destinados a pacientes do Triângulo Mineiro. Ao todo, seis pessoas serão beneficiadas com a doação de órgãos captados, um ato de amor, capaz de aliviar a dor de quem, na maioria dos casos, espera há anos por um órgão.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.