07/12/2016 às 20h40min - Atualizada em 07/12/2016 às 20h40min

Residencial pede ajuda para solucionar problemas

Mato alto, lixo espalhado em vários pontos do bairro, árvores sem poda e falta de iluminação. Estes são alguns dos problemas enfrentados pelos moradores do Residencial Estados Unidos.

O antigo terreno, onde seria a sede da associação de bairro, na rua Alasca, hoje é um ecoponto, mas o que seria um benefício para os moradores se transformou em uma tremenda dor de cabeça, pois serve de abrigo para desocupados e usuários de drogas. Além disso, o lixo depositado no local é queimado de forma irregular; o cheiro ruim e a fumaça tóxica incomodam os moradores vizinhos. Pouco mais adiante é possível observar, nos terrenos próximos, mais lixo esparramado, restos de material de construção, madeira, garrafas e até um antigo televisor.

João Batista Silveira da Silva, conhecido como Bambuí, é ex-presidente da associação do bairro e conta que ganharam o terreno, mas não conseguiram construir a sede. Como já estava no final de mandato, ele deixou para a próxima gestão. “Apesar do apoio da prefeitura com limpeza, a situação é essa aqui, lixo na rua, fogo que atrapalha a vizinhança, árvores para podar. Não sabemos a quem recorrer e pedimos uma providência rápida para este lugar”, reivindica Bambuí.

Outro morador, Oswaldo Pinheiro Maciel, é vizinho do ecoponto e está preocupado. “A situação está fora de controle, o pessoal joga lixo em todo lugar e sai jogando até na porta de casa. A gente limpa, cuida para dar exemplo, coloca plaquinha de proibido jogar lixo, mas não adianta”, conta. Ele também reclama da presença de moradores de rua e usuários de drogas no local. “O ecoponto está invadido por moradores de rua e há um grande consumo de drogas. Como não tem um vigilante, eles aproveitam. Está muito perigoso para nós, que moramos próximo a este local”, completa.

Laurindo Alves Borges também está preocupado com a segurança. Ele conta já ter presenciado a ação de bandidos. “Um dia, eu estava fazendo caminhada e vi quando um cara de carro parou, cercou e roubou um rapaz que ia jogar bola. A situação aqui está muito perigosa. Não tem iluminação aqui à noite e virou um ponto cego”, relata.

Segundo Bambuí, outro ponto preocupante são as escadas de acesso ao viaduto na divisa do residencial com o bairro Boa Vista. “Quem usa estas escadas para vir para o bairro ou ter acesso à avenida doutor José Maria, sofre com a falta de segurança, pois, além do mato alto existente aqui, falta iluminação à noite e o risco de assalto é muito grande”, explica.

Em outro ponto do bairro, na esquina da rua Columbia com Adelino Paulo de Leite, mais um terreno virou ponto de desova de lixo e animais mortos, o que atrai uma grande quantidade de urubus.

A praça Atlanta, localizada na rua Flórida, é outro ponto crítico do bairro. O local, espaço destinado para o lazer dos moradores, é o retrato do abandono. Os brinquedos estão precários; o balanço, surrado e bastante desgastado, tem uma emenda em uma das correntes, falta um pedaço do escorregador e as lixeiras estão enferrujadas.

Ricardo Prado é vigilante e conta que, quando criança, já brincou muito na praça. Hoje traz a filha para andar de bicicleta e lamenta ver tudo nessas condições. “A área é grande e poderia ser melhor aproveitada. É uma pena que tudo esteja largado assim”, comenta.

Seu Gilvan dos Santos, mora no bairro há sei anos e conhece bem a região. “Poderia aproveitar o espaço aqui para fazer uma academia ao ar livre, colocar mais brinquedos seguros paras as crianças. São investimentos que não ficam tão caro e tem um bom retorno para população”, destaca.

Todos os problemas mostrados na reportagem foram apresentados ao prefeito e ao vice durante uma reunião com os moradores do bairro. Agora eles aguardam por respostas efetivas do Poder Executivo.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.