01/12/2016 às 19h34min - Atualizada em 07/09/2018 às 12h34min

Diferença em orçamentos para publicidade da PMU chama atenção

Conforme publicado pelo Uberaba Popular no dia 28 de novembro, corre no Tribunal Regional Eleitoral pedido de cassação da candidatura do prefeito reeleito, Paulo Piau, e do vice, João Gilberto Ripposati. A ação, movida pela Coligação Compromisso por Uberaba, está nas mãos do juiz eleitoral Habib Felippe Jabour e interpela o prefeito a esclarecer os gastos com propaganda, que foram publicados no Diário Oficial Porta-Voz, nos dois primeiros trimestres deste ano.

A coligação afirma que Paulo Piau excedeu em mais de um milhão de reais (R$ 1.265.672,36) os gastos com publicidade, ferindo o artigo 73 da Lei 9.504/97, que proíbe gastos superiores à média dos três anos que antecedem às eleições.

A reportagem do UP teve acesso ao material que está anexado ao processo eleitoral para comprovar os R$ 3.455.185,23 de despesas com propaganda no primeiro semestre, solicitados pelo juiz eleitoral. Observamos que a empresa Fórmula P, agência de publicidade licitada para atender as contas da prefeitura, emitiu notas fiscais com a mesma descrição de serviço, só que com variações muito altas de um fornecedor para outro.

[gallery columns="2" size="medium" link="file" ids="4774,4775"]

No Jornal da Manhã (Rio Grande Artes Gráficas), em fevereiro, publicação de anúncio, preto e branco, na página 3, no tamanho de 1/8, custou para a prefeitura R$ 624,00. O mesmo anúncio no Jornal de Uberaba (Editora Jornalística Uberaba Ltda) custou R$ 975,00.  A diferença é de 56%, ou seja, R$ 351,00, de um jornal para outro.

Em outra nota, também de fevereiro, a Fórmula P cobrou da prefeitura anúncio de meia página, preto e branco, o valor de R$ 3.900,00 no Jornal de Uberaba e R$ 2.496,00 no Jornal da Manhã. Diferença de 56,4% ou R$ 1.404,00 de um jornal para outro.

Na NF, o valor original da publicidade, sem a comissão da agência, no Jornal da Manhã custa R$ 1.996,80 e no Jornal de Uberaba, R$ 3.120,00.

[gallery size="medium" link="file" columns="2" ids="4776,4777"]

O Uberaba Popular solicitou orçamento aos dois jornais. Os valores do Jornal da Manhã são bem próximos ao faturado pela agência. Um anúncio de 1/8 custa R$ 438,75. A meia página é ofertada no mercado por R$ 1.755,00, R$ 241,80 a menos em relação ao cobrado dos órgãos púbicos.

Orçamento do Jornal de Uberaba, enviado no dia 28 de novembro, apresentou divergências que chamam a atenção. Anúncio de 1/8 no mercado custa R$ 250,00. A meia página é ofertada por R$ 1.000,00, ou seja, diferença chega a R$ 2.120,00, duas vezes mais que o valor de mercado.

[gallery columns="2" link="file" size="medium" ids="4778,4779"]

Em nota, a Prefeitura de Uberaba, através do Departamento de Comunicação, informou que não faz cotação e tampouco fiscaliza tabela de preços de veículos privados. A cotação e contratação são realizadas através de agência licitada para tal e que segundo as agências, a maioria dos veículos de comunicação aplicam descontos para empresas privadas, diferentemente de órgãos públicos em função das exigências de regularidade fiscal e demora na liberação dos pagamentos. Portanto, o questionamento do Uberaba Popular, quanto aos valores praticados pelo Jornal de Uberaba deveriam ser direcionados ao mesmo.

Quanto ao apurado pelo Uberaba Popular, a nota diz que a Secretaria de Comunicação Social irá enviar a "denúncia" para a apuração da Controladoria, requisitando que se intime a Agência, o Jornal de Uberaba sobre o procedimento e o jornal "Uberaba Popular" para que prove as "irregularidades" apontadas, já que o termo "irregularidades" foi apontado no e-mail enviado à Prefeitura em tom afirmativo, ou seja, não apenas pressupondo, mas afirmando que tais existiram.

Em contato com o Jornal de Uberaba, fomos atendidos por Mozart Alves Junior, que cobre as férias do diretor comercial, Thiago Angotti. Mozart esclareceu que é inviável praticar preços iguais para órgão público e empresa privada. “Você sabe que para trabalhar para a Prefeitura todos os impostos e certidões negativas devem estar em dia. Não posso cobrar de você que me pagará a cada quinzena, o mesmo que eu cobro da prefeitura que demora meses para efetuar um pagamento”.

Sobre o orçamento enviado ao UP, Mozart disse que os anúncios estavam em promoção e que o preço cheio da tabela é bem superior ao que foi passado no dia 28 do mês passado. “Para transmitir confiança aos nossos anunciantes, leitores e assinantes, baixamos os valores durante o Black Friday, até porque, ninguém compra preço cheio hoje”.

Ao Uberaba Popular, a Fórmula P informou que a agência não influencia nos valores dos fornecedores e que limitou os gastos durante o período eleitoral abaixo da média estipulada em R$ 2.300 milhões.

Não procuramos o Jornal da Manhã porque os valores cobrados estão de acordo aos do orçamento enviado, levando em consideração os aspectos citados pelo JU e PMU, sobre a demora no recebimento dos serviços prestados.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.