25/11/2016 às 19h12min - Atualizada em 25/11/2016 às 19h12min

Laço Branco chama atenção das mulheres para o combate a violência

Uma tenda montada no meio do Calçadão da Arthur Machado, nesta sexta-feira (25), chamou a atenção de quem passava pelo local. Funcionárias da coordenadoria Especial de Políticas Públicas e do Centro de Referência de Violência Contra Mulher promoveram um pedágio educativo para a comunidade. As cartilhas distribuídas continham infirmações sobre a Lei Maria da Penha e outras questões referentes à violência contra as mulheres.

De hoje até o dia 06 de dezembro, diversas ações serão desenvolvidas para conscientizar as mulheres vítimas da violência da importância de denunciar os agressores e combater as agressões dentro e fora de casa.

Segundo Elisabete Cardoso Nascimento, coordenadora de Políticas Públicas para as mulheres, a ação de hoje marca o Dia Internacional da Não-Violência contra as Mulheres, e também, é um alerta de que a prevenção ainda é a principal aliada das mulheres.

Além da cartilha, quem passou pelo posto de atendimento recebeu esclarecimentos sobre o trabalho que é desenvolvido em Uberaba para acolher as vítimas. Também houve divulgação do trabalho que a Prefeitura de Uberaba disponibiliza para atender estas pessoas.

Ainda segundo Elisabete existe um projeto em andamento para viabilizar a criação de uma casa apoio para dar um atendimento ampliado às mulhres e filhos. "Além do trabalho aqui no Calçadão, nos próximos dias vamos ministrar palestras nas escolas municipais e na zona rural".

Ainda não é possível dar uma estatística exata do número de mulheres vítimas da violência na cidade. Muitas preferem o anonimato e por medo de represália ou traumatizadas com as ações violentas dos companheiros elas deixam de denunciar.

[caption id="attachment_4495" align="alignleft" width="180"]
whatsapp-image-2016-11-25-at-13-05-29

whatsapp-image-2016-11-25-at-13-05-29

Maria José[/caption]

Juciara Moura Limírio, coordenadora do Centro de Referência à Mulher Vítima de Violência, explica muitas vítimas chegam ao órgão em busca de informações sobre a Lei Maria da Penha e a maioria não quer denunciar o agressor. “Muita mulher tem medo de denunciar o companheiro, porque depende dele financeiramente e emocionalmente. Quando elas chegam ao Centro, elas são orientadas e também são encaminhadas para Delegacia das Mulheres.

É preciso conscientização para combater a violência dentro e fora do lar. Pensamento compartilhado pela agente de endemias, Maria José Muniz dedicou um pouquinho do seu tempo para participar da ação, que ela acredita ajudar as pessoas que estão em situação de risco. “É importante para que as mulheres saibam que elas não estão sozinhas e que elas têm onde recorrer e procurar ajuda”.

A aposentada Geralda Rita de Oliveira, de 78 anos, aproveitou para pegar informações para levar para as filhas, noras e netas. “Estamos com tanta violência. As pessoas perderam a religião, o controle das coisas, este tipo de informação é importante porque serve para tudo e para todos".

O Centro de Referência à Mulher Vítima de Violência e a Delegacia das Mulheres ficam no mesmo prédio, na Rua Rodolfo Machado Borges, 299, São Benedito.

Campanha do Laço Branco – A Organização das Nações Unidas determinou o dia 25 de novembro como o Dia Internacional de Erradicação da Violência Contra a Mulher. E, em seguida, lançou a campanha do Laço Branco. A ação visa conscientizar não só as mulheres, mas, também, todos os homens sobre as consequências da violência. As atividades são realizadas juntamente com ações dos movimentos organizados de mulheres e de outras representações sociais que buscam promover a equidade de gênero por meio de ações de saúde, educação, trabalho, ação social, justiça, segurança pública e direitos humanos.

A campanha começou após o dia 6 de dezembro de 1989, quando 14 mulheres foram assassinadas à queima roupa em uma sala de aula da Escola Politécnica, em Montreal, no Canadá. No Brasil, as iniciativas tiveram início em 1999 e em 2001 foi realizado o lançamento oficial da campanha.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.