21/11/2016 às 15h09min - Atualizada em 21/11/2016 às 15h09min

Dez dias após flagra, autônoma é autuada novamente por transporte irregular

[caption id="attachment_4258" align="alignright" width="300"]
Após a fiscalização, R.C.M.S foi autuada pela segunda vez no valor de R$ 2.170 mil e teve o carro guinchado.

Após a fiscalização, R.C.M.S foi autuada pela segunda vez no valor de R$ 2.170 mil e teve o carro guinchado.

Após a fiscalização, R.C.M.S foi autuada pela segunda vez no valor de R$ 2.170 mil e teve o carro guinchado.[/caption]

R.C.M.S., 42 foi novamente flagrada por fiscais do Departamento de Trânsito e Transportes da Prefeitura de Uberaba fazendo transporte irregular de passageiros na manhã desta segunda-feira (21).

Segundo a fiscalização, a autônoma desembarcava duas crianças em um colégio, no centro da cidade quando foi abordada.

No dia 10 deste mês, a mulher já havia sido autuada e teve o carro guinchado, após deixar duas crianças em uma creche, no bairro Abadia. “Eu não estou transportando ninguém, eu apenas vim deixar meu filho aqui”, disse negando a acusação.

[caption id="attachment_4257" align="alignright" width="300"]
Ficais da PMU afirmam que o pai de uma das crianças confirmou por telefone, que paga o valor de R$60 mensais pelo transporte do filho até a escola.

Ficais da PMU afirmam que o pai de uma das crianças confirmou por telefone, que paga o valor de R$60 mensais pelo transporte do filho até a escola.

Ficais da PMU afirmam que o pai de uma das crianças confirmou por telefone, que paga o valor de R$60 mensais pelo transporte do filho até a escola.[/caption]

Os ficais da PMU afirmam que o pai de uma das crianças confirmou por telefone, que paga o valor de R$60 mensais pelo transporte do filho até a escola.

Por lei, o município proíbe o transporte de passageiros remunerado sem o devido credenciamento.

Após a fiscalização, R.C.M.S foi autuada pela segunda vez no valor de R$ 2.170 mil e teve o carro guinchado.

A Polícia Militar de Trânsito foi chamada e  após uma consulta,  descobriu que o veículo foi licenciado em Uberaba, mas a tarjeta da placa é de Goiânia.  Segundo o sargento Roberto Mauro Dias, a situação é considerada infração de trânsito leve e a autônoma terá de pagar multa de R$88.

O Sintesc,  Sindicato dos Transportadores de Vans Escolares de Uberaba reforçou o alerta sobre os riscos do transporte clandestino de crianças. “Os pais precisam ficar de olho em quem faz o transporte das crianças, tanto quanto as condições do veículo, quando a índole do motorista e para isso, basta entrar em contato no Departamento, na prefeitura”, finalizou.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.