18/11/2016 às 15h26min - Atualizada em 18/11/2016 às 15h26min

“Borboletas no Asfalto” chamam atenção para acidentes de trânsito

Quem passou pela esquina do calçadão da rua Arthur Machado com a avenida Leopoldino de Oliveira hoje pela manhã estranhou a movimentação no local. Equipes da Secretaria de Defesa Social, Trânsito e Transporte (Sedest), por meio do Departamento de Educação e o SAMU promoveram uma intervenção no trânsito, chamada “Borboletas no Asfalto”. A ação é em homenagem ao Dia Mundial em Memória às Vítimas de Trânsito, que é comemorado no terceiro domingo de novembro. Em Uberaba, a celebração foi antecipada e teve até música.

A primeira borboleta foi pintada neste cruzamento porque justamente no local, no mês passado, um idoso morreu após ser atropelado. As borboletas brancas serão pintadas em mais de cinquenta pontos da cidade. É uma ação copiada do Rio Grande do Sul, onde são pintadas borboletas brancas em pontos onde ocorreram acidentes graves.

Segundo Hélio Reis dos Santos, chefe da seção de Educação no Trânsito, a ação de hoje é um alerta para que as pessoas mudem o comportamento no trânsito e tenha conhecimento destes acidentes. “As pessoas precisam tomar precauções, se conscientizar da importância do uso do cinto de segurança, de não usar o celular quando estão dirigindo e até mesmo ter precaução na hora de atravessar uma via. Em Uberaba, a média é de oito a doze acidentes por dia. No país é como se caísse um avião todos os dias. A situação é muito crítica é só com conscientização que podemos fazer com que haja uma queda nestes números. A expectativa não é boa, a tendência é de crescimento para os meses de dezembro e janeiro, por causa das festas de fim de ano e férias”, assinala.

O técnico de enfermagem Carlos trabalha no SAMU há nove anos e está acostumado a atender uma média de sete acidentes por dia em Uberaba. Ele acredita que a falta de atenção é o principal fator para um número tão alto de acidentes. “É preciso que os motoristas, motociclistas e até mesmo o pedestre estejam mais atentos no trânsito”, ressalta.

Karina Cristina da Silva foi uma das pessoas que resolveram parar para acompanhar a ação no Calçadão. “É de extrema importância este trabalho de conscientização, as pessoas estão muito apressadas atualmente e é esta correria que acaba resultando em acidentes”, comenta.

Segundo o secretário Welington Cardoso Ramos, na realidade a intenção com a ação das borboletas é tentar despertar as pessoas para a gravidade dos acidentes de trânsito. “Nas estatísticas oficiais a única preocupação dos órgãos é em relação ao número de mortos e feridos, mas se esquece também do grande número de pessoas que ficam incapacitadas para as suas atividades em consequências destes acidentes. Em Uberaba mesmo nós temos dezenas de pessoas em cadeiras de rodas em consequência de acidente de trânsito. As tragédias passaram a ser encaradas como normais pela sociedade, nós não podemos jamais entender uma morte no trânsito como normal, até porque a maioria absoluta destes acidentes podem ser evitados”, destaca.

Cardoso defende uma mudança de comportamento dos motoristas. “Os acidentes normalmente são causados por imperícia, negligência, desrespeito absoluto com o pedestre, por que é uma relação do mais forte em tese com o mais fraco. São comportamentos que realmente precisam ser modificados pela sociedade, independente de penalidades. O problema é de conscientização na verdade, não se pretende penalizar ninguém, embora seja necessário em relação às pessoas que erraram. O objetivo é evitar o acidente e para isso será necessário obviamente que haja uma consciência coletiva em relação a isso. Consciência é base para toda e qualquer mudança”, conclui.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.