04/11/2016 às 17h57min - Atualizada em 04/11/2016 às 17h57min

Justiça Federal determina imediata desocupação do Centro Educacional da UFTM

Alunos da Universidade Federal do Triângulo Mineiro – UFTM,  que ocupavam o prédio do Centro Educacional,  no bairro Abadia,  receberam ordem de reintegração de posse na tarde desta sexta-feira (4).

A Justiça Federal acatou um pedido feito pela Procuradoria da Universidade Federal do Triângulo Mineiro e autorizou a reintegração de posse do Centro Educacional.

Os estudantes que desrespeitarem a decisão estão sujeitos a multa  diária de R$ 100 por dia de atraso em desocupar o local.

A desocupação foi acompanhada por representantes do movimento, advogados, Procuradoria da AGU representando a UFTM e a Polícia Federal.

Segundo o delegado chefe da Polícia Federal em Uberaba, os policiais chegaram no Centro Educacional junto ao oficial de justiça para informar os estudantes sobre a ordem. “Agora esperamos que a solicitação da justiça seja atendida, caso contrário pode ser necessária auxílio de força policial e isso deve ser estudado da melhor forma possível”, explicou.

Na escadaria do prédio, os alunos gritavam palavras de ordem, enquanto eram informados da decisão judicial.Representados por uma advogada, os estudantes solicitaram prazo de três horas para que pudessem recolher os pertences.

Os estudantes estavam ocupando o prédio da Universidade desde o último dia 26 de outubro. A entrada na instituição estava sendo controlada por estudantes, além dos integrantes do movimento “Ocupa UFTM 2016” era permitida apenas a entrada de funcionários que precisavam registrar o ponto.

Mesmo com a regular desocupação do Centro Educacional, as provas do Enem continuam suspensas.

Em nota, a UFTM informou que tentou a construção do diálogo e conciliação com o movimento estudantil responsável pela ocupação das dependências do Centro Educacional, no entanto as solicitações não foram atendidas pelo movimento.

Ainda conforme a reitoria, uma nova tentativa foi realizada no dia 31 de outubro e uma notificação extrajudicial solicitando a desocupação das dependências foi entregue ao movimento estudantil que reafirmou a decisão de permanecer com a ocupação do Centro Educacional. Diante da posição do movimento estudantil em não liberar o acesso as dependências do edifício para a retomada das atividades acadêmicas e administrativas a Procuradoria da UFTM entrou com pedido de reintegração de posse.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.