25/07/2010 às 14h22min - Atualizada em 25/07/2010 às 14h22min

"Olha o inferno desta mulher de novo"

Derrota. O Uberaba Sport perdeu para o Rio Branco, por 2 a 0, e acho que a derrota veio em uma boa hora, até porque, os erros apareceram enquanto ainda há tempo de corrigi-los.

Atacantes. A necessidade de um homem gol no time do Uberaba existe desde o Campeonato Mineiro de 2009, quando o Augusto César esteve aqui pela primeira vez. E ele é o mesmo jogador de antes. Sinceramente acho que Elbinho e Flávio Henrique não resolvem o problema. Enquanto isso, no banco de reservas tem Gil e Dinho. Dois jogadores que devem ser dispensados a qualquer momento.

Nascimento. Eu posso estar enganada, mas pode pintar André Nascimento na área colorada. Todo mundo sabe o que eu acho: ele é um bom jogador, esforçado e humilde, mas também não resolve o problema.

Crise. Perder um jogo não significa que o time entrará em crise, pelo menos é o que eu espero. Agora, são tantas as decepções com as pessoas, que se isso acontecer poderia explicar muita coisa!

Substituto. Posso apostar que, hoje, se o Birigui deixar o Uberaba, a diretoria não fará muito esforço para substituí-lo, afinal, tem um treinador ali, bem ao lado do gramado, não é mesmo?

Novos ares. A Série D é desgastante. Gosto do Birigui. Ele comete falhas como qualquer outro treinador, mas sei que mesmo conquistando o acesso à Série C, ele não deverá permanecer em Uberaba. Alguém me disse que a próxima parada será em Poços de Caldas.

Nacional. Definitivamente, não vou falar mais nada com a diretoria do Nacional sobre a parceria. O velho ditado, quem avisa amigo é, deveria servir para alguma coisa, mas o dito, sabão em cabeça de burro velho não espuma, é mais adequado.

Falido por falido. Em nenhum momento, afirmei que os empresários queiram dar o calote no Nacional. No mundo em que vivemos, somos obrigados a desconfiar de tudo mesmo, mas diante das pesquisas que realizei e, diante da quantidade de dívidas que o empresário tem, eu não concretizaria a parceria. É trocar seis por meia dúzia e, honestamente, de boas intenções o inferno está cheio. Cá pra nós, pelo que ouço de alguns lá em JK, até parece que o inferno é lá mesmo. Ninguém tem dinheiro, está todo mundo endividado, mas as intenções são as melhores…

Audiência. Estou muito feliz com o sucesso da coluna. Tudo que escrevo sobre o Nacional é repassado com a velocidade da luz aos responsáveis pela parceria em Uberaba. Outro dia recebi um e-mail com o título: “olha o inferno desta mulher de novo”. Eu só tenho a agradecer, e quanto mais raiva os meus leitores demonstrarem, mais certeza vou ter de que não estou errada! Ah, bem abaixo da coluna tem um espaço para comentários. Não se acanhem! Deixem os seus recados, porque eu não vou parar de mandar os meus.

Inocência. Uma coisa eu falo! Que o interesse e a pressa dos dirigentes colocarem o Nacional em campo de novo, tenha sido o motivo de descuidarem de informações tão importantes e mesmo sendo, velhos conhecidos do mundo da bola, tenham agido com tanta inocência.

Seleção. É…o teatro no mundo do futebol tem até me deixado espantada. A CBF deu um golpe de mestre, blefou com a contratação de Muricy, mas levou o técnico que todos sabiam que assumiria desde que Andrés Sanches viajou com a delegação brasileira. A era Mano Menezes vem aí…

Timão. Que gritem todos os corintianos em uma só voz: salvem o Corinthians! Adílson Batista vem aí. Há quem diga que ele é um treinador de ponta, eu não acho. Praticante de uma retranca moderna, time de volantes não fica na ponta. Com isso, o ano do centenário deverá passar em branco. Deus! Como eu quero estar errada em dezembro!


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.