26/10/2016 às 19h21min - Atualizada em 26/10/2016 às 19h21min

Alunos ocupam prédio da UFTM e interrompem aulas

A entrada no prédio da UFTM, a Universidade Federal do Triângulo Mineiro, no bairro Abadia, está sendo controlada por estudantes que integram o comando do movimento que está sendo chamado “Ocupa UFTM 2016”.

Aulas foram interrompidas e cerca de 3 mil alunos  que frequentam os cursos de graduação e pós graduação que são realizados em três turnos da universidade estão impossibilitados de realizar atividades curriculares. Lá dentro, onde a entrada é permitida somente para funcionários, os alunos estão realizando oficinas e atividades artísticas e manifestações culturais.

No fim da manhã desta quarta-feira (26),  um grupo de alunos chegou com alimentação para parte das cerca de 200 pessoas que ocupam o prédio desde o fim da tarde de terça-feira (25), quando após assembleia, os alunos decidiram pela ocupação.

Os alunos criaram uma página do movimento na internet e divulgam as ações nas redes sociais. Estudantes protestam contra a Proposta de Emenda à Constituição que deve refletir entre outras áreas, na educação do país e ainda cobram melhorias na estrutura da universidade.

A PEC 241, que limita os gastos públicos nos próximos vinte anos, foi aprovada pela Câmara de Deputados e segue para votação no Senado prevista para 13 de dezembro.

A reitoria se reuniu com os alunos que ocupam o prédio para estabelecer um diálogo sobre a duração do movimento que deve continuar pelo menos até a tarde desta quinta-feira (27), quando uma nova assembleia está marcada para as 17h30.

Em nota, a reitoria da UFTM informou que iniciativa da Reitoria em ir ao encontro dos estudantes teve como objetivo promover o diálogo e manifestar solidariedade em relação às preocupações que motivaram a ocupação, respeito ao direito à liberdade de expressão de ideias e opiniões, assim como ao direito universal de todo cidadão de "ir e vir".

Durante  o encontro, houve a exposição de diversos pontos de vista e questões relacionadas à decisão do movimento estudantil em promover a ocupação do prédio do Centro Educacional. Os estudantes foram orientados a elaborar um documento com suas reivindicações acadêmicas e encaminhar ao Conselho de Ensino - COENS, para debate e deliberação. Com isso ficou acordado que os integrantes do movimento devem entregar a solicitação para a Pró-Reitoria de Ensino ainda nesta quarta-feira, 26, para que seja realizada a convocação de uma reunião extraordinária.

Bolsas e Auxílios Estudantis

Ainda durante a reunião, a pró-reitora de Assuntos Comunitários e Estudantis, Sandra Eleutério Campos Martins, informou aos integrantes do movimento a importância do acesso às dependências da PROACE, no Centro Educacional da UFTM.  Esclareceu sobre o processo de reavaliação dos auxílios recebidos pelos discentes que está em andamento e que precisa ser finalizado até o dia 3 de novembro, conforme disposto em edital. Caso a ação não seja concluída durante o prazo, os auxílios dos alunos em processo de reavaliação podem ser suspensos.

Além disso, a pró-reitora destacou para os integrantes do movimento que a PROACE precisa cumprir prazos de empenho no processo de compra de material de consumo e permanente para assistência, pois caso isso não ocorra a instituição perderá recursos provenientes do Governo Federal.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.