17/10/2016 às 21h37min - Atualizada em 17/10/2016 às 21h37min

Outubro Rosa: Sônia Cabrini

[caption id="attachment_2939" align="alignleft" width="212"]
sonia-cabrini-1

sonia-cabrini-1

Dez anos após o câncer, Sônia está ainda mais feliz, vaidosa e linda![/caption]

“Eu tive duas vidas. Uma antes do câncer e outra após”. Esta afirmação é da advogada Sônia Cabrini que enfrentou o câncer de mama aos 40 anos.

O diagnóstico revelado sem rodeios pelo médico Décio Scandiuzzi, naquele dia 4 de junho de 1997, foi devastador. “Achei que tivesse assinado o meu atestado de óbito. Chorei compulsivamente”, revelou Sônia.

O autoexame foi a porta que a jogou neste abismo, dias após a grandiosa festa em comemoração às suas quatro décadas muito bem vividas até ali. “Fiz um festão. Minha mãe tinha dito para eu fazer com 50 anos, mas eu sempre questionei: e se eu não viver até lá? Depois da doença, minha mãe deu graças a Deus por eu ter feito meu aniversário”.

[caption id="attachment_2942" align="alignright" width="300"]
sonia-e-familia

sonia-e-familia

A família foi o apoio para enfrentar a doença[/caption]

Sônia já havia retirado outros dois nódulos e a esperança era de que aquele, do tamanho de uma azeitona, fosse apenas mais um. Não foi. “Eu coloquei as malas no carro. Era aniversário do meu pai. Íamos comemorar com ele em Pirajuba e lembrei de pegar o resultado da mamografia antes de viajar. O Dr. Décio falou diretamente que era um câncer e que eu tinha duas opções: retirar o tumor e fazer o tratamento radioterápico ou retirar a mama inteira. Na mesma hora, optei por retirar o que estava estragado. Um mês depois, fiz a cirurgia”.

Cabrini disse que o período até chegar a cirurgia não foi fácil. Ela contou com o apoio dos pais, do irmão, do namorado Sebastião e da sua fé.

O namoro recente obrigou a advogada a ter uma conversa séria com o parceiro. “Estávamos juntos há pouquíssimo tempo. Eu disse que ele não tinha que enfrentar aquilo comigo e que seria melhor a gente terminar”.

[caption id="attachment_2944" align="alignleft" width="300"]
sonia-e-tiao-3

sonia-e-tiao-3

Sônia e Tião: o início de uma relação de amor e cumplicidade[/caption]

Mas para Tião, Sônia era uma mulher completa e não apenas um seio – “bonito” – brincou Sônia.

No dia da cirurgia, Sônia estava bem e determinada. Ela se arrumou, fez maquiagem e olhou o par de seios no espelho “pela última vez”. Chamou o táxi e foi se internar no Hospital Dr. Hélio Angotti. “Minha mãe veio de Pirajuba direto para o hospital e o Tião estava trabalhando”.

Retirada a mama e o tumor, Sônia enfrentou os seus horrores emocionais. “Ah, para a mulher é uma mutilação cruel”, revelou. “Uma amiga me contou que o marido a trocou por uma mulher mais jovem e ele disse a ela que tinha feito isso porque ela era aleijada. Choramos juntas quando ela falou. Ao mesmo tempo, temia a reação do Tião quando visse o resultado da cirurgia sem os curativos”.

[caption id="attachment_2943" align="alignright" width="300"]
sonia-e-tiao-2

sonia-e-tiao-2

Duas décadas de companheirismo[/caption]

E ela sabia muito bem o que deveria ser feito. “Levei Tião comigo e pensei: se ele mover um músculo do rosto, em repulsa, eu termino”.

Tião não mexeu um músculo sequer e foi o parceiro certo na hora em que Sônia precisou. “Eu não teria conseguido enfrentar tudo isso sem ele. Tião foi meu apoio, meu enfermeiro durante todo o período de repouso”.

Durante a entrevista, Sônia se emocionou relembrando o que aconteceu há 19 anos e, com riqueza de detalhes, falou dos momentos mais duros daquele pesadelo. Um deles foi redescobrir o próprio corpo. “Eu só fazia sexo só com a luz apagada. Tinha vergonha e medo de ser rejeitada. Foi muito, muito ruim”.

Sônia e Tião não tiveram filhos.  "Eu só poderia tentar uma gravidez após 5 anos da doença. Estava com 45 e decidimos não ter filhos juntos".

[caption id="attachment_2941" align="alignleft" width="300"]
sonia-cabrini-3

sonia-cabrini-3

Vaidade: batom sempre na bolsa e na boca[/caption]

O trabalho foi fundamental na recuperação física e emocional. Na época, Sônia era tabeliã no cartório de Pirajuba. “Lembro que ainda com os drenos, para não pensar tanto no que estava acontecendo, lavrei uma escritura de dez páginas. Vinte anos atrás isso era feito à mão. Escrevia 5 minutos e parava, mas consegui levar tudo pronto para colher as assinaturas na manhã seguinte”.

Para ela, outro fator importante é ter um médico confiável e que equilibre emocionalmente a paciente. Décio aconselhou que Cabrini realizasse a retirada da mama, mas que já colocasse a prótese de silicone. “Ele se preocupou comigo. Sempre fui muito vaidosa, não sei aguentaria esperar dois anos para colocar o silicone”.

Neste Outubro Rosa, Sônia Cabrini lamenta que a campanha foque tanto na mamografia. “Não é só o exame. Não é só diagnosticar. Falta amparo para as mulheres. Não sei como é atualmente, mas em 1997, fiquei muito sozinha e sem muitas explicações. Não tinha onde buscar ajuda. Falta orientação quanto à alimentação, prevenção e, sobretudo, como enfrentar isso".

Soninha enfrentou a mesa de cirurgia outras três vezes para correção da altura da prótese. No dia da entrevista ao Uberaba Popular, ela se recuperava do procedimento de substituição das próteses, que só foi possível fazer após conseguir judicialmente que o plano de saúde cobrisse o procedimento.

[caption id="attachment_2940" align="alignleft" width="185"]
sonia-cabrini-2

sonia-cabrini-2

Felicidade e festa combinam muito bem![/caption]

Às mulheres que estão enfrentando o câncer, Sônia manda o recado: “felicidade cura o câncer. Sejam mais felizes, vaidosas e façam sempre o melhor para vocês, não para o parceiro ou para a família”.

Feliz e linda, aos 59 anos – ou seriam 19?! – Sônia revela que depois da doença, os seus valores mudaram consideravelmente. “Hoje dou muito mais valor à vida, aos amigos, à minha família. Deixei ser tão estressada e de me preocupar tanto com problemas. Hoje, gosto ainda mais de festas”, finalizando a entrevista enquanto se arrumava para ir ao bar do marido.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.