06/10/2016 às 16h11min - Atualizada em 06/10/2016 às 16h11min

“Boleiros” pedem reforma do campo no bairro de Lurdes

[caption id="attachment_2437" align="aligncenter" width="640"]
dscn1699

dscn1699

Atletas reclamam das condições do campo e do vestiário[/caption]

Todo fim de tarde é sagrado: um grupo de amigos do bairro de Lurdes e região batem uma “pelada” no campo localizado na avenida Padre Eddie Bernardes Silva. Só que os “boleiros” têm que improvisar, já que as condições do campo não são as ideais. Como o que vale é diversão, eles usam “golzinhos” e jogam só em uma parte do gramado. Os gols oficiais estão deteriorados e com o “resto” das redes penduradas. A área em frente ao gol não tem grama, só terra. Mas o pior é o estado de abandono dos vestiários: cheios de sujeira, lixo, roupas, garrafas, cacos e até fezes. Na porta, restos de lixo queimado. O alambrado foi arrebentado em alguns pontos.

Segundo os jogadores, a situação está assim faz tempo. Na hora em que o “capitão” do racha começou a falar com a reportagem do UP, a turma toda se reuniu e todo mundo queria reclamar ao mesmo tempo. Marcos Cristiano Fróes, Daniel Fróes e Paulo Sérgio Barbosa ficaram com o papel de porta-voz do grupo.

“A gente que capina e tira os cupins para jogar aqui, só pra brincar. Quando tem algum jogo, nós mesmos temos que marcar as linhas e jogar sem rede mesmo”, diz um. “O vestiário está todo destruído, servindo para malandros usarem drogas e esconder alguma coisa roubada. Não tem condição de entrar lá”, fala outro. “Arrancaram várias partes do alambrado e não tem portão. Têm senhoras que fazem caminhada dentro do campo e trazem crianças para brincar. O espaço aqui poderia ser mais bem aproveitado”, emenda o terceiro.

Um morador do bairro critica também a área entre o campo e a rua. “Fizeram esse recuo aí (na calçada) para servir de estacionamento do supermercado (em frente ao campo) e o dono tinha que preservar aqui. Mas nem limpam, vieram, podaram as árvores e nem tiraram os galhos, deixaram jogados aí”, aponta.


“Arrumamos, mas os vândalos destroem”, diz presidente da Funel Atendendo o Uberaba Popular, o presidente da Funel (Fundação Municipal de Esporte e Lazer), Luiz Alberto Medina, declara que o campo do bairro de Lurdes já passou por manutenção. “Já arrumamos lá umas três ou quatro vezes, o campo, a tela, o vestiário, mas vândalos voltam e destroem tudo”, afirma.
dscn1696

dscn1696

Medina conta que a Funel tem uma equipe reduzida para cuidar dos campos de toda a cidade. “São cinco ou seis funcionários para a manutenção, um trator e pouco dinheiro. Em outros campos, temos alguns vizinhos que tomam conta, ajudam a vigiar”, relata. O dirigente se comprometeu a realizar os serviços de melhoria no campo e tentar uma parceria, por exemplo, com a Associação de Moradores, para cuidar do espaço. “O presidente da Associação não gosta de futebol, nós que tentamos conservar alguma coisa”, rebate Marcos Fróes. “O bairro de Lurdes foi o primeiro bairro da região e está esquecido, os bairros em volta que vieram depois estão bem melhores”, desabafa.
dscn1687

dscn1687

No que diz respeito a espaços de esporte, parece que ele tem razão. No bairro Antônio Cândida, vizinho ao bairro de Lurdes, existe uma academia ao ar livre e duas quadras. A de areia perdeu uma das traves. A de futsal está em bom estado e, segundo moradores, tem até iluminação.
seu_bairro_aqui

seu_bairro_aqui


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.