18/12/2018 às 20h04min - Atualizada em 18/12/2018 às 20h39min

O escultor de árvores

O personagem do Retratos da Rua de hoje foi logo avisando: “tira foto da árvore, de mim não precisa”.

Ora, ora, se não vale a pena registrar um trabalho tão digno e primoroso. Mas, que espécie de repórter seria eu, se perdesse o clique do artista?

O Alessandro da Silva Gomes é jardineiro e também escultor de árvores. Nosso encontro aconteceu na Rua Tenente Joaquim Rosa, no bairro São Benedito, onde há alguns anos ele poda árvores. “Hoje estou nesta daqui, amanhã vou ali na casa da dona Lina. Faço a árvore dela há muito tempo. Fica bonitinha".

Filho de jardineiro e profissional da área há 23 anos, Alessandro é a “ovelha negra da família”. “Só eu gosto de podar árvores. Meu pai gosta de jardim”.

Bom que não abre a concorrência, Alessandro! Ele soltou uma gargalhada e explicou sobre a sua arte. “Esta aqui é formato de um queijo. Ela é reta em cima para não crescer e arredondada assim para dar a sombra”.

O programador de computação de 41 anos, fez curso técnico, trabalhou dois anos em uma empresa do segmento aqui mesmo em Uberaba, mas voltou aos jardins.

“Passei dois anos trabalhando 13 horas com os olhos no computador. Sabe o que é bom desse serviço aqui? Tô sempre sorrindo, sem ninguém cobrando nada...Fica bonito assim porque eu gosto de fazer isso e faço com alegria”.

Alessandro cobra, em média, R$ 50,00 para “esculpir” uma árvore. O trabalho, dependendo do tamanho da peça, leva em torno de duas horas para ser finalizado. “Ali da rodoviária eu que faço, mas não limpo não. Lá tem quem limpa, eu só podo, mas demora dois dias porque são mais de 40 árvores”, explicou enquanto recolhia as folhas no chão.

É na bicicleta que ele transporta o equipamento de trabalho. A escada, a tesoura, e a mochila. “Essa escada é pequena. Precisa ver a de limpar coqueiro”.

Aos poucos o jardineiro foi contando a vida...e eu fazendo as fotos. Alessandro é solteiro, apesar dos lindos olhos verdes, e vive com os pais. “Não casei, não tive filho, moro ainda na casa do pai e da mãe”.

Nos bons dias de trabalho, o jardineiro chega a fazer oito árvores. Faço as contas e descubro que é uma renda considerável, já que dão R$ 400,00 por dia. Ganha bem, falei para o artista, que sem qualquer modéstia rebateu: “Trabalho bem, é diferente”.

Certo, Alessandro! É mesmo um belíssimo trabalho. E o jardineiro que não queria fazer as fotos questionou. “Não quer ir ali fazer o antes e depois daquelas lá?”.

E foi a minha vez de refutar. Não, Alessandro. Agora, eu quero só o seu telefone para eu colocar na matéria. E, para minha surpresa, Alessandro, o técnico em programação de informática, respondeu. “Liga no fixo. Eu não gosto de celular”.

E aí, tem uma árvore na sua casa para virar obra de arte? Chama o Alessandro!

Contato: (34) 3314-7414


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.