12/12/2018 às 19h09min - Atualizada em 12/12/2018 às 19h11min

Sobre corpo, peso e a bobagem do “Quem quer, consegue”

Se você perde alguma parcela do seu precioso tempo, se atualizando sobre as polêmicas nas redes sociais, com certeza você acompanhou algum tempo atrás a discussão em torno da comemoração do Youtuber Whindersson Nunes por ter perdido 15kg. O que não teria nada demais, afinal ele adotou um estilo de vida mais saudável após descobrir um problema de saúde. A questão foi a bendita legenda da foto: “Quem quer arruma um jeito, quem não quer, arruma desculpa.”

Claro, óbvio e evidente que em meio a vários elogios, começaram a chegar as críticas. Que não é bem assim, que ele tem acesso a nutricionista, personal trainer, tempo para treinar, essas coisas. Que muitas pessoas sofrem com problemas de auto estima por insatisfação com o próprio corpo e que falando isso ele deixa as pessoas ainda mais deprimidas, frustradas e por aí vai. Aí veio o famigerado AH MAS CORRER É DE GRAÇA. E muita, muita gente começou com esse papo de que correr é de graça (faça uma pausa nesse texto e vá pesquisar o preço de um tênis de corrida. E se você acha que não precisa de um bom tênis para correr, pesquise o preço da consulta com o ortopedista para consertar o joelho que vai se arrebentar em alguns dias), que verdura é mais barato que fast-food, e que quem quer CONSEGUE SIM. Não, não é quem quer consegue. Se para você correr na rua e parar de comer besteira foi o suficiente para emagrecer, que bom, parabéns. Se você conseguiu com acompanhamento profissional, parabéns também. Se você emagreceu tomando aquelas porcarias vendidas no mercado negro, não tem parabéns não, saiba que o tempo vai cobrar essa fatura viu? E não será bonito.
Tem pessoas que não podem correr (eu sou uma) por problemas de saúde. Ou por tempo. Nem todos têm acesso à educação nutricional. E mesmo tendo tudo isso – tempo, dinheiro, acompanhamento – ainda é possível não emagrecer, mesmo querendo com todas as forças.

Se você ainda não conhece, procure no Google, ou no Instagram, por Whitney Thore. Ela é a estrela do reality show “My big fat fabulous life”, mixurucamente traduzido no Brasil para “Uma mulher de peso” e transmitido pelo canal pago TLC. Tem vídeos dela no Youtube também, recomendo muito que você veja essa mulher.

Whitney começou a ganhar peso na época da faculdade, onde ganhou cerca de 90 kg com extrema velocidade. Foi quando descobriu ter Síndrome do Ovário Policístico (SOP) e que essa era a causa do ganho de peso. Whitney  teve então, toda uma trajetória de aceitação e de autoconhecimento. É uma pessoa absolutamente ativa. Além de dançar e dar aulas de dança, ela faz Crossfit, natação, corre provas de 5 km. Isso mesmo, com mais de 170 kg, ela corre em provas de rua com o pai. Quando Whitney começou um plano alimentar acompanhado por nutricionista devido à pré diabetes, a amiga Ashley Baynes se predispôs a seguir a mesma dieta para incentivá-la. No mesmo período em que Ashley perdeu 2kg, Whitney perdeu 200g. Comendo as mesmas coisas, fazendo o tratamento da SOP e fazendo uma carga de exercícios maior que a da amiga, ela perdeu apenas 10% do peso eliminado por Baynes. Whitney é bem resolvida com o corpo gordo que possui, tanto que criou a campanha No Body Shame para ensinar outras pessoas a se amarem, seja lá como forem. Ela queria perder peso apenas para evitar o diabetes, já que devido à SOP ela é resistente à insulina, teve acompanhamento nutricional, aumentou a carga de exercícios e ainda assim, não emagreceu.

Então, não, não é quem quer consegue. Pessoas são universos diferentes e isso deveria ser a primeira coisa a se pensar antes de querer dar palpite sobre o peso alheio. Antes de despejar um monte de frases feitas sobre perda ou ganho de peso na cabeça do outro, de fazer julgamentos sobre o que você não sabe, ouça a pessoa. Existem muitas maneiras de se ajudar alguém que tem problemas de aceitação ou de saúde relacionadas ao peso e a menos indicada é essa das frases feitas, das dietas da fulaninha que deram certo, das sequências de treino da celebridade do Instagram. Oferecer acesso à informação sobre alimentação saudável, aconselhar sobre procurar um profissional de saúde para uma avaliação, terapia, ah, a terapia isso sim eu acho que é o mais importante. Porque com a terapia, você vai aprender a amar seu corpo pela máquina perfeita que ele é e não pelo tamanho da roupa que cabe nele. Porque você vai aprender que a opinião dos outros sobre o seu corpo é problema delas e não seu. Porque você vai entender que se você se ama, você se cuida e se para isso for preciso emagrecer, ok, se não for, ok também, mas não será para tentar agradar quem não interessa.

Então fica a dica; se alguém te falar que, quem quer consegue, oferece um gato pra pessoa. Vai que cuidando das sete vidinhas dele, ela deixa de ter tempo pra dar palpite errado na sua.


Links: Twitter Whindersson Nunes: www.twitter.com/whindersson Instagram Whitney Thore: www.instagram.com/whitneywaythore No Body Shame http://www.nobodyshame.com/


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.