27/11/2018 às 12h50min - Atualizada em 27/11/2018 às 12h50min

Investigar a própria mente pode trazer mais saúde

“Investigar a própria mente pode trazer mais saúde”. Segundo a fisioterapeuta Frésia Sa, é muito simples saber se algo que está nos bloqueando tem a ver com uma memória traumática: “vou dar um exemplo bem simples: se você estava bebendo um copo de leite quando algo muito ruim aconteceu na sua vida, talvez você, mesmo de forma inconsciente, não consiga mais consumir leite. Sua mente, e seu organismo, por consequência, reconhecem no leite o agente de um trauma, e geram o medo de que aquelas sensações ruins se repitam. A consequência pode ser uma intolerância ao leite. Que não necessariamente nasceu de uma causa física”.

Frésia explica que essa mesma associação mental pode acontecer com milhares de outras situações, e seguimos buscando a causa de dores e doenças apenas nos sintomas físicos, enquanto a mente cria, a cada instante, novas conexões entre o que nos acontecem, como os fatos ficam gravados na memória e as nossas emoções. “Por isso é tão importante investigar as nossas crenças, entender quais são essas ligações emocionais que fazemos de forma inconsciente e achar as memórias traumáticas que ficaram gravadas em nosso corpo, como forma de proteção”, enfatiza.

A saúde vem da higienização das crenças limitantes

“Quando eu reconheço uma crença e entendo o que ela está dirigindo na minha vida, eu encontro o poder de trocar a chave. Ou seja, eu consigo trocar a crença que limita em uma que me impulsiona. Se eu acredito que não sou bom o suficiente, posso começar a mentalizar que eu sou bom o suficiente, que tenho toda a capacidade de que preciso, e realizar um trabalho de desconstrução e de alinhamento das minhas potencialidades com meu propósito de vida”, revela Frésia.

Para ela, a utilização de uma técnica chamada PSYCH-K®, que envolve processos rápidos e facilmente verificáveis para identificar as crenças limitantes, pode ajudar e muito nessa jornada: “a partir dos testes musculares da Cinesiologia aplicada, acessamos ‘arquivos’ limitadores que estão programados na mente subconsciente. Assim, podemos transformar as crenças que impedem nossas metas de serem cumpridas”, explica a fisioterapeuta, que trabalha com saúde integrativa.

Frésia revela que o processo transcende os métodos padrão de visualização, afirmações, força de vontade e pensamento positivo, facilitando a mudança no nível do subconsciente, no qual opera pelo menos 95% de nossa consciência: “é especialmente eficaz nas áreas de mudança de comportamentos e hábitos, conquista de bem-estar e redução do estresse, trazendo, além de mais qualidade de vida e saúde, um caminho de sucesso e prosperidade”.


Link
Notícias Relacionadas »
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.