05/11/2018 às 08h49min - Atualizada em 05/11/2018 às 08h49min

Superintendência do Arquivo Público de Uberaba completa 33 anos

Considerado o maior Arquivo do interior de Minas Gerais, onde os documentos históricos e administrativos interagem na gestão documental da história, a Superintendência do Arquivo Público de Uberaba completa 33 anos neste domingo, dia 04 de novembro. Fundada em 1985, a Superintendência é responsável por recolher, resguardar, preservar documentos históricos e dos órgãos da Prefeitura de Uberaba, além de receber documentos privados, de interesse público, tendo como objetivo difundi-los e disponibilizá-los aos cidadãos.

Regulamentado pela Lei Municipal 10082/2006, que define a política de Gestão Sistêmica de Documentos e Informações Municipais (GSDIM), aplicada pelos órgãos municipais da administração direta e indireta, o Arquivo Público de Uberaba recebe aproximadamente 5 mil pessoas por ano, em busca de conhecimento, pesquisa e documentos.

Marta Zednik, superintendente do Arquivo Público, destaca que o local, que resguarda a memória de Uberaba, já recebeu visitantes até de outros países, sendo os documentos mais procurados os inventários. “É um trabalho muito importante que é feito aqui, pois recolhemos, guardamos e resguardamos documentos de grande importância para a história, promovendo a gestão e a preservação do patrimônio documental para fomentar a pesquisa, as manifestações culturais e ações educativas”, ressalta Zednik.

Acervo. A Superintendência do Arquivo Público de Uberaba resguarda jornais centenários, entre eles, o jornal impresso Lavoura e Comércio de 1899 e o jornal em formato digital Gazeta de Uberaba, de 1879. O acervo fotográfico totaliza 77 mil unidades, sendo a foto mais antiga do acervo referente à Rua Vigário Silva, de 1876. O acervo documental da instituição totaliza 12.400 caixas de documentos, organizado e catalogado, enquanto o volume documental do acervo histórico é composto por 6.200 caixas. O documento mais antigo é uma Carta de Sesmaria, de 1799, e o mais atual compreende os jornais de 2018.

Os documentos provenientes da Prefeitura estão organizados e guardados em 6.200 caixas, com a série documental mais antiga datada de 1940, e a atual, de 2018, relativa a finanças. Os documentos mais procurados do acervo do arquivo administrativo são as plantas de edificações, de particulares.

Atividades. O Arquivo Público ainda desenvolve ações educativas na instituição, junto à rede pública e particular de ensino, com o objetivo conscientizar os alunos sobre a importância da história de Uberaba e sobre a preservação documental. Segundo dados da Superintendência, são cerca de três mil alunos por ano.

Para difundir com maior rapidez as informações na internet e facilitar o acesso ao acervo, o Arquivo tem promovido a digitalização de documentos históricos e de diversos jornais, que podem ser acessados pelos links http://www.uberaba.mg.gov.br/portal/conteudo,10403 ehttp://arquivopublicouberaba.blogspot.com.br/.

E-books. Em 2017, a instituição arquivística iniciou as publicações em formato de e-bookspelo baixo custo de produção e alcance social maior de leitores e pesquisadores. O primeiro e-book foi publicado ainda em 2017: Anais dos Livros de Atas da Câmara Municipal de Uberaba 1857 a 1900 - Século XIXTrata-se de uma edição inédita da série documental mais importante do Arquivo, que registra a história do município desde os primórdios.

A instituição criou ainda a Revista Memórias, no suporte impresso e digital que contempla a história de cidadãos e instituições que contribuíram para delinear a história da cidade e em 2018 publicou vários e-books que estão postados no Blog do Arquivo e no site da Prefeitura e o Guia do Acervo - 2018, que disponibiliza para os pesquisadores, em suporte digital, a totalidade do acervo documental da instituição, com objetivo de facilitar o atendimento e a pesquisa.


Link
Notícias Relacionadas »
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.