02/05/2017 às 23h14min - Atualizada em 02/05/2017 às 23h14min

Prefeitura notifica empresa responsável por obra da passarela na BR-262

A Prefeitura de Uberaba, por meio da Secretaria de Obras, informou não saber o porquê da paralisação da obra da passarela de pedestres, na BR-262, que interligará os bairros Valim de Melo e Gameleiras. Segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura, a Secretaria de Obras emitiu uma notificação à empresa responsável pelo andamento da construção e também aguarda posicionamento.

Na última quarta-feira (26), o Uberaba Popular publicou uma reportagem questionando o porquê da paralisação, já que as estruturas de aço para a travessia já tinham sido colocadas no canteiro de obras. Na ocasião, apenas o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (Dnit) se posicionou sobre o assunto.

De acordo com a Secretaria de Obras, a empresa segue dentro do prazo para a execução da obra, mas não informou o porquê da paralisação.

No dia 26, o UP entrou em contato com o Dnit que informou que a responsabilidade em cobrar o andamento da construção é da Prefeitura. No ano passado, o departamento repassou cerca de R$ 7 milhões para que as obras da BR-262 fossem retomadas.

“O contrato de construção da passarela é um convênio entre o Dnit e a Prefeitura de Uberaba. Por parte do Dnit está tudo certo. O departamento é responsável por repassar os recursos à Secretaria de Obras. Nós também estamos aguardando a continuidade da obra. Essa é uma cobrança que deve partir da Secretaria para a empreiteira responsável pela construção”, explicou o engenheiro do Dnit, José Eduardo Tiberi.

Os moradores próximos já fizeram várias reivindicações para que a obra fosse concluída. Com a estrutura, diversos acidentes e atropelamentos seriam evitados, já que os pedestres não se arriscariam no meio da rodovia. Segundo alguns comerciantes do bairro, a estrutura de aço foi colocada no canteiro de obras há alguns meses, mas ninguém apareceu para erguê-la.

A reportagem do Uberaba Popular esteve no trecho de obra e não viu qualquer sinal de que a obra seria retomada. Há duas estruturas grandes de aço posicionadas às margens da rodovia, mas não têm indícios de que alguém irá colocá-las por enquanto. Como ficam expostas ao ar livre, as peças podem, inclusive, sofrer danos, o que prejudicaria o encaminhamento da obra.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.