21/04/2017 às 11h15min - Atualizada em 21/04/2017 às 11h15min

Baleia Azul teria feito adolescente uberabense cortar o próprio pescoço

Uma adolescente de 14 anos pode ser a primeira vítima em Uberaba do jogo virtual Baleia Azul. A jovem usou uma navalha para cortar o próprio pescoço, mas em tempo foi socorrida, levou 14 pontos. Uma sobrevivente do desafio virtual que incentiva os jovens a automutilação e ao suicídio.

O jogo secreto que incentiva os participantes a cumprirem 50 desafios perversos começou na Rússia e se espalhou pelo mundo. Um administrador dá as ordens. No início as tarefas são simples, mas com o tempo vão ficando cada vez mais perigosas, até chegar a morte.

Quem tenta desistir sofre retaliação. É intimidado com ameaças a família. Em Minas Gerais, diversos casos suspeitos de tentativas de suicídio e duas mortes são investigadas pela polícia civil. Nenhum caso foi oficialmente confirmado.

O último boato veio de Araxá, no Alto Paranaíba, após a morte de um jovem de 15 anos. A polícia descartou a relação entre a morte do estudante com o jogo.

De acordo com o chefe do 5º Departamento de Polícia Civil não há relação entre o desafio e a morte do jovem. “Descartamos essa hipótese após uma série de investigações, mas estamos atentos a qualquer registro desse tipo em nossa região”.

O alerta acendeu após o relato da mãe da adolescente uberabense postar a foto da filha em um grupo num aplicativo de celular. Nas mensagens ela diz que mal consegue falar sobre o caso, que a filha sobreviveu por pouco, por conta da gravidade do corte e menciona o jogo Baleia Azul.  Abalada com a situação, a mulher não quis falar sobre o caso à reportagem.

Independente da confirmação da relação da brincadeira com as mortes, a polícia lembra que os pais devem redobrar a atenção com o que os jovens acessam na internet. “O maior problema hoje nas redes sociais é que os pais não acompanham os filhos, sejam crianças ou adolescentes, não sabem com quem e sobre o que conversam, mas entendo que precisamos acompanhar até os adultos, contamos com essa colaboração das famílias”, finalizou Heli Andrade.


Link
Notícias Relacionadas »
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.