13/04/2017 às 22h27min - Atualizada em 13/04/2017 às 22h27min

Prefeitura inicia intervenção de 90 dias na gestão das UPAs

A Prefeitura de Uberaba iniciou, nesta quinta-feira (13), uma intervenção na gestão das Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) do Parque do Mirante e do São Benedito. A intervenção será de 90 dias, cujo interventor será o secretário de Saúde, Iraci Neto. As UPAs estavam sob responsabilidade da Organização Social Pró-Saúde, que já foi informada pela Prefeitura sobre a intervenção. A assessoria do órgão se posicionou sobre o assunto.

A medida foi tomada após visitas do secretário de Saúde, juntamente com o prefeito, Paulo Piau, às duas unidades de saúde, conforme explica Iraci Neto à reportagem do Uberaba Popular. Segundo ele, no local foram detectadas algumas irregularidades.

“Foi uma série de fatores que fez com que essa medida fosse tomada. Desde a paralisação dos médicos, que já estavam desgastados com a empresa gestora, até às críticas da população, que não concordava com o atendimento operacional das UPAs e recorria à imprensa para fazer reclamações. Desde que assumimos, a Pró Saúde caiu a qualidade e evidenciou que era preciso fazer uma série de melhorias”, explica o secretário.

Decreto. Em um decreto assinado pelo prefeito Paulo Piau, consta a nomeação do secretário Iraci José de Souza Neto como interventor na gestão das UPAs. O secretário já está autorizado a praticar medidas operacionais e executar novas ações e serviços nas unidades

“A partir do momento que comunicamos à Pró-Saúde, nós já estávamos aptos a praticar todas as ações como interventor. Agimos de forma procedente, para que fossemos apresentados aos serviços aos poucos”, conta.

Ainda segundo Neto, equipes da Secretaria de Saúde já estão nas duas unidades de saúde conhecendo o processo de trabalhando e levantando as principais preocupações e reclamações dos usuários.

"A partir desta quinta-feira, as decisões já são da Secretária de Saúde. Já colocamos nosso grupo de trabalho nas UPAs, para que fossem analisados todos os serviços e as respectivas demandas", diz.

Iraci também explica que uma das ações que será analisa durante a intervenção é a questão dos óbitos dentro das unidades de saúde. Os casos serão fiscalizados e investigados pela equipe interventora.

O secretário não descarta a possibilidade de o Governo Municipal continuar na gestão das UPAs, após o prazo de 90 dias. No entanto, ele afirma que tudo será analisado de forma em que o usuário saia beneficiado.

"Trabalharemos com todas as possibilidades. Estaremos à frente da gestão por um período de três meses. Ao fim do prazo, vamos construir um processo, um relatório administrativo positivo ou negativo, para então tomarmos algum partido e analisarmos outras mudanças", pontua.
Pró-Saúde. Em nota, a Organização Social informou que “a entidade foi surpreendida com o decreto de intervenção e irá se manifestar sobre o Decreto assim que o analisar, visto que o recebeu juntamente com a imprensa”, diz trecho da nota.
A nota também informa que a Pró-Saúde tem contrato de gestão celebrado com a Prefeitura de Uberaba desde 2015, no que diz respeito à operacionalização e gestão das UPAs São Benedito e Parque do Mirante.
Veja a nota da Pró-Saúde na íntegra:
A Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, entidade filantrópica e sem fins lucrativos, informa que possui contrato de gestão celebrado com a Prefeitura de Uberaba, desde 2015, voltado à operacionalização e gestão das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) 24h São Benedito e Mirante. A prestação de serviços contempla o atendimento eurgência e emergência a pacientes do SUS.
A entidade foi surpreendida com o decreto de intervenção, pois sempre realizou a prestação de contas junto ao Poder Público de modo transparente. nunca negou-se a prestar qualquer atendimento à população, todas as metas contratuais foram cumpridas, além das unidades terem que assumir serviços
especializados que não constavam em contrato, em virtude da falta de infraestrutura dos serviços de saúde. Isto, principalmente, pela falta de leitos no município, ocasionado pela demora na abertura do hospital. As UPAs têm uma média de 95% de aprovação de seus usuários.
A instituição reitera que irá se manifestar sobre o Decreto assim que o analisar, visto que o recebeu juntamente com a imprensa.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.