30/03/2017 às 15h43min - Atualizada em 30/03/2017 às 15h43min

Uberabense vai competir no paratriatlon por clube de SC

O paratleta João Carlos Nogueira deixa Uberaba e se transfere para o Mampituba, clube de Criciúma-SC. Dono de vários títulos na natação, no triatlon e na maratona aquática, o uberabense segue viagem na próxima semana e, na nova casa, vai se dedicar apenas ao paratriatlon.

“É um clube de excelente estrutura. O Dinei Paixão, que foi meu técnico aqui, foi pra lá e conseguiu me levar agora. O Mampituba é referência no paratriatlon, tem uma equipe de 20 atletas, sendo apenas dois por categoria, para dar as melhores condições. No Sul, a modalidade é mais difundida”, comenta João, atleta profissional há oito anos.

Primeiro colocado no ranking de Maratonas Aquáticas de São Paulo, na categoria PCD, sendo o terceiro colocado no Master E (disputando entre participantes sem deficiência), João Carlos vem conquistado resultados expressivos desde 2011, em provas como “Rei do Mar”, no Rio de Janeiro, e em competições regionais e nacionais de natação. Agora, vai praticar só o triatlon, onde são 750 metros de natação, 20 quilômetros de bicicleta e cinco quilômetros de corrida.

As dores causadas pela artrose na perna direita vinham atormentando o atleta, que, há sete meses, amputou o membro. “A patologia estava subindo pra coluna. Fiz a cirurgia para acabar com as dores e ter qualidade de vida”.

Agora João usa uma prótese no dia-a-dia, mas que não serve para a prática do esporte. No paratriatlon, ele dispara na natação, mas perde a vantagem na corrida, já que tem que correr de muleta. Isso vai mudar. “O Mampituba vai fornecer a prótese flexível, própria para o esporte. Vão dar a bicicleta também. O investimento inicial do clube vai ser de aproximadamente R$ 60 mil”, relata o uberabense.

Em Uberaba, o triatleta treina na Academia Acquatica. “Agradeço o apoio do Alexandre e do Leonardo. Aqui na cidade o paradesporto é esquecido. Eu competia na natação e no triatlon por Uberlândia e na maratona por Itatiba”, diz, resignado.

A rotina é de seis horas de treinos diários. De segunda a sábado, academia pela manhã e piscina à tarde. Nem à noite ele tem descanso: bicicleta às segundas, quartas e sextas, e corrida às terças, quintas e sábados. A preparação certamente será intensificada no Sul, para as competições. Na agenda, já está o Brasileiro de Paratriatlon, cuja primeira etapa é em agosto.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.