10/03/2017 às 20h13min - Atualizada em 10/03/2017 às 20h13min

Meninas do futsal do Corinthians disputam competição regional

A equipe de futsal feminino do Corinthians de Uberaba participa do Torneio Início da LIFF (Liga Feminina de Futebol do Triângulo e Alto Paranaíba). A competição, que acontece em Uberlândia, reúne doze times da região. Na estreia, no último domingo, o Timão ganhou do Jade Beats, de Uberlândia, em grande virada: o adversário abriu 2 a 0, mas as uberabenses reagiram e venceram por 3 a 2.

É a quarta edição do campeonato, e o Corinthians obteve bons resultados nas anteriores. Foi campeão na primeira, ficou em terceiro lugar na seguinte e no ano passado foi vice-campeão.

As equipes foram divididas em duas chaves. Os integrantes de um grupo jogam contra os do outro. Seriam dez participantes, mas dois times (inclusive o Ipiranga de Uberaba) entraram no último domingo, já com a tabela pronta, e farão dois jogos no mesmo dia na próxima rodada. As oito melhores equipes, independente da chave, se classificam pro mata-mata.

O técnico corintiano, Diego Derenzi, conta que as meninas tiram dinheiro do bolso para participar dos campeonatos. O dirigente Jorginho pagou a inscrição, no valor de R$ 200, e, a cada jogo, além da gasolina, há o gasto de R$ 50 com a taxa de arbitragem, que o time tem que “se virar” para pagar. “Inscrevi 14 atletas e não tem como irem todas, no primeiro jogo fomos pra Uberlândia só em dois carros, dividindo as despesas”, relata.

Diego lamenta a falta de apoio para a modalidade. “Treinamos nas quadras do Corina e da OAB, que conseguimos emprestadas; temos uma bola e um uniforme, aí enfrentamos outras equipes e elas têm vinte bolas e três jogos de uniformes e ainda ganhamos. Desde 2010 que estou à frente do time e não tem outra equipe que represente a cidade e ganhe como a gente, tirando o basquete feminino, mas aí investem, traz jogadoras de fora. Na seleção de futsal que disputa os Jogos de Minas e outras competições, só temos atletas de Uberaba, e não cobram nada para jogar pela cidade, sempre trazendo bons resultados, mas sem nenhum retorno, nenhum reconhecimento. Vamos até onde der, se as meninas quiserem jogar por equipes de outras cidades, não tem como evitar”, desabafa.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.