16/09/2016 às 11h52min - Atualizada em 16/09/2016 às 11h52min

Baixa umidade do ar influencia até na textura dos cabelos

A baixa umidade relativa

do ar e a névoa seca registradas nos últimos dias no Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba têm deixado muita gente de “cabelo em pé”.  Não é segredo que essa condição climática oferece risco a saúde das pessoas, o que muita gente esquece, é que até os cabelos são prejudicados pelo ar seco. Quem explica melhor é o educador técnico expert em fios capilares, Amaury Alves, que representa no Triângulo Mineiro, uma multinacional francesa especializada em produtos para cabelos. De acordo com Amaury, a necessidade de dobrar os cuidados com os cabelos nesse período não é mito. “ O cabelo precisa de água para preservar a estrutura e o fio absorve a água que está no ambiente, logo se o tempo está seco, fica mais difícil manter os cabelos saudáveis”, explica Alves. O especialista explica ainda alerta que cada pessoa tem uma estrutura de cabelo,  e a variação no Brasil é muito grande. Dos fios mais finos até os mais grossos, cada um exige um tratamento específico.
20160914_1614551

20160914_1614551

Para recuperar brilho, maciez e força, receitas caseiras até podem funcionar, mas segundo Amaury,  jamais terão os mesmos resultados de produtos com alta tecnologia. “ Tratamentos caseiros ajudam, não é mentira, mas não espere os mesmos resultados obtidos com técnicas modernas, hoje os produtos são desenvolvidos com muita pessoalidade”, esclarece, lembrando que evitar danos químicos e mecânicos como tinturas e uso excessivo de secador e chapinha,  é a melhor saída para ter fios fantásticos. "Uma boa dica é investir no uso de óleos, usando sempre duas horas antes de lavar os cabelos, ajuda a nutrir", indicou o profissional. E falando em modernidade, as técnicas estão invadindo os salões de beleza. Lilia Caetano da Silva é cabeleireira e está a vinte anos no mercado. A profissional acompanha de perto as mudanças e a evolução dos produtos. Segundo Lilia, a procura por tratamentos no salão para reverter os danos causados pelo tempo seco aumenta em até 30% nessa época. “Tentamos tirar as dúvidas das clientes para que tenham confiança e sempre testamos os tratamentos antes de lançar no salão; é um jeito que encontramos de sentir o produto, conhecer a textura, ver a reação no cabelo, só assim vamos adiante para que o público que procura o salão, tenha realmente a melhor opção”, concluiu.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.