23/02/2017 às 22h30min - Atualizada em 23/02/2017 às 22h30min

Pizza Solidária busca ajuda financeira para o Instituto Santo Eduardo

[caption id="attachment_8534" align="alignright" width="300"]
Frederico Misson[/caption]

O Instituto Santo Eduardo está passando por dificuldades financeiras. Adequações necessárias da estrutura do local e determinadas pelo Corpo de Bombeiros estão orçadas em R$ 80 mil.

Desde que a reforma foi anunciada diversas ações beneficentes estão sendo feitas para que o Santo Eduardo não precise fechar as portas.

Desta vez, a iniciativa é da Cooperativa dos Empresários Rurais do Triângulo Mineiro (Certrim). O responsável pelo apoio é Frederico Misson, vice-presidente financeiro da empresa. Segundo ele, a ideia surgiu é arrecadar fundos para ajudar o instituto e viabilizar as instalações exigidas pelos bombeiros. “Soubemos por meio das redes sociais que o Santo Eduardo pudesse fechar as portas caso não atendesse a demanda dos bombeiros. Como são 72 crianças me sensibilizei e fomos conhecer a realidade dela”.

Frederico explica que, há oito anos, a Certrim acolhe uma entidade de acordo com suas necessidades.

As pizzas serão montadas por voluntários convocados pela Certrim com a colaboração de outras empresas e serão vendidas a R$ 16 nos sabores calabresa, mussarela e portuguesa.

Quem quiser ajudar com doações de ingredientes e no trabalho voluntário deve entrar em contato com a Certrim, no telefone (34) 3319-4941.

Os convites estão sendo vendidos na Certrim, na Avenida Barão do Rio Branco, 534, bairro São Benedito. As pizzas serão retiradas na sede do Santo Eduardo, na Rua Tiradentes, 257 bairro Fabrício e os visitantes poderão conhecer as instalações.  O dia da pizza solidária acontece no dia 1º de abril.

Reformas. Segundo a coordenadora do Instituto Santo Eduardo, Célia Melo, as obras estão em fase de acabamento, mas é preciso pagar pelo serviço executado pelo engenheiro, valor em torno de R$ 25 mil. Entre as adequações apontadas pelos bombeiros estão a instalação de cinco hidrantes, 12 extintores de incêndio, 34 luzes emergenciais e duas escadas.

História. A instituição tem 76 anos de existência e, atualmente, atende 72 meninas de 2 a 12 anos. Célia explica que a necessidade das crianças, às vezes, ultrapassa os portões do Santo Eduardo. "Às vezes, temos que ajudar as crianças com o que comer em casa. Fora isso oferecemos aulas de pintura, educação infantil para as meninas entre 2 e 5 anos e as maiores têm reforço escolar com as tarefas da escola", finaliza a coordenadora.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.