16/02/2017 às 12h35min - Atualizada em 16/02/2017 às 12h35min

Carnaval: Conheça 5 filmes sobre o maior e mais animado feriado do nosso país

Para a maioria dos brasileiros o ano só começa mesmo quando termina o carnaval! Para os gringos, associar carnaval e Brasil é quase uma obrigatoriedade. Não coincidentemente o cinema vai refletir esse tema em diversas obras ao redor do mundo. Seja em produções nacionais, norte-americanas ou europeias, o carnaval desde os primórdios do cinema já servia como tema para diversos cineastas.

Confira abaixo uma lista com 5 longas que desenvolvem suas narrativas durante os dias de folia no país das bananas.


Garota de Ipanema (1967)

Dirigido e produzido por Leon Hirzman, claramente baseada na obra musical de Vinicius de Moraes e Tom Jobim, Garota de Ipanema traz a história de uma carioca em busca de si mesma. O filme coloca reflexões sobre a vida de Márcia, que por mais que aparente e entregue felicidade por fora, é um indivíduo repleto de angústias e desgostos.


Orfeu Negro (1959)

Baseado na peça teatral de Vinícius de Moraes, contando com roteiro adaptado de Jacques Viot, Orfeu Negro narra a representação da trágica história de amor do mito grego Orfeu e Eurídice, dessa vez, nos morros da cidade maravilhosa. O filme que que conta com canções de Tom Jobim, Luiz Bonfá, Vinicius de Moraes e Antônio Maria, recebeu diversos prêmios incluindo o Palma de Ouro do Festival de Cannes e o de Melhor Estrangeiro pela Academia.


Dona Flor e seus dois maridos (1976)

O clássico de Jorge Amado ganha uma versão cinematográfica nas mãos do talentosíssimo Bruno Barreto. O filme que levou mais de 10 milhões de espectadores ao cinema, conta a história de Dona Flor (Sonia Braga), uma professora de culinária casada com Vadinho (homem que vivia na farra entre jogatinas) que morre num domingo e carnaval. Casa-se com um farmacêutico mas a saudade e a memória do falecido marido trazem o espírito do homem de volta à terra. Agora D. Flor precisa dividir a cama com seus dois maridos.


Ó Paí, Ó (2007)

A comédia musical de Monique Gardenberg com roteiro livremente baseado na peça de Márcio Meirelles, conta a história do dia a dia dos moradores de um cortiço do Pelourinho, Salvador. A narrativa atravessa o último dia de Carnaval dos personagens que se divertem com muita farra, musica, bebida até que uma evangélica, aborrecida com a suposta bagunça dos moradores, resolve dar um fim a festa desligando o registro de água do prédio. Mesmo se tratando de uma comédia, o filme coloca reflexões acerca de temas como violência, drogas e racismo, revelando um lado obscuro de Salvador.


Esse Rio que eu amo (1960)

É um filme livremente inspirado em contos que possuem como pano de fundo o Carnaval carioca. Com a direção de Hugo Christensen (O menino e o vento, Uma pantera em minha cama) e roteiro de Millôr Fernandes, o filme gira em torno de quatro histórias: Balbino, o homem do mar e O milhar seco de Orígenes Lessa, A Morte da Porta-Estandarte de Aníbal Machado e Noite de almirante, de Machado de Assis.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.