09/02/2017 às 11h50min - Atualizada em 09/02/2017 às 11h50min

SEMED reconhece atraso e garante entrega dos kits escolares

Uniformes e kits escolares que deveriam ter sido entregues para alunos da rede municipal de ensino, no início do ano letivo, ainda não chegaram.

A Secretária de Educação, Silvana Elias, disse em entrevista ao Uberaba Popular que tiveram um contratempo. “Na verdade, houve um equívoco e o Tribunal de Contas, embora não tenha paralisado o processo, está analisando a denúncia que houve de alguém que se sentiu prejudicado. Mas felizmente, essas questões estão praticamente resolvidas por serem pouco relevantes e que dizem respeito ao tipo do material especificado na licitação”.

“Oriento aos pais que quem puder que compre pelo menos o básico, como um ou dois cadernos, lápis, borracha. Mesmo porque os diretores estão cientes dessa situação e não vão exigir o material em sala de aula. É importante também que quem receber os kits que valorizem. E em relação aos uniformes, foram cancelados os tênis e as agendas. Os tênis custariam cerca de 1 milhão e 800 mil e não teríamos recursos. A orientação do prefeito é para não comprar se não puder pagar”, explica Silvana.

Em relação aos uniformes, a secretária da pasta informa que a intenção era entregar para os novatos, já que, segundo ela, a Secretaria de Educação tem a função de extrapolar os muros da escola para fazer um processo educativo também da comunidade. “Será que as pessoas mais vulneráveis desfazem de seus agasalhos todos os anos, só porque tem campanha de agasalho todo ano. É importante que os alunos do nono ano que receberam os uniformes, repassem para outros que entraram. A orientação é repassar do mais velho para os mais novos tanto uniforme quanto os demais materiais escolares. Eu acho que toda crise é um momento de rever princípios e valores”.

Os kits são compostos por cadernos, massinha, lápis de cor, lápis de escrever, caneta, régua, borracha e todo o material indispensável para os alunos até o nono ano. Os livros já estão nas escolas.

Educadores – Silvana Elias também pontuou que, pela primeira vez, estão com uma conquista histórica com 78% do quadro de profissionais efetivos concursados que poderão viver com a garantia da estabilidade. “Para esse ano, eu estou muito otimista. Eu não vejo nada com olhar negativo. Se não tem uniforme e nem o kit escolar, temos todos os professores nos seus devidos lugares”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.