06/02/2017 às 19h18min - Atualizada em 06/02/2017 às 19h18min

Segurança: furtos e roubos atingem índices alarmantes

O número de furtos e roubos cresce absurdamente e a população tem se sentido cada vez mais insegura.  O Uberaba Popular foi buscar esclarecimentos das autoridades para a inversão de papeis em que as pessoas se trancam em casa e os bandidos estão cada dia mais livres.

A Tenente Helena, chefe da assessoria de comunicação do 4º BPM, informou que muitas vezes a ação dos meliantes acontece pela distração da vítima, que não adota as orientações passadas pela Polícia Militar. “Fazemos campanhas de orientação sobre cuidados indispensáveis para dificultar e até mesmo evitar a ação, o que não é sempre observado. A onda da rede social e a facilidade de acesso em qualquer lugar, seja no ponto de ônibus, nas calçadas, no interior dos estabelecimentos, interfere na atenção que deve ser verificada ao redor do cidadão”, frisa.

Geralmente, as ações são mais recorrentes no início do mês, quando ocorre os pagamentos bancários, em que há maior movimentação de dinheiro na praça e aquisição de bens materiais. Os roubos e furtos, em sua maioria, ocorrem pela oportunidade de ação, por obtenção de informações de circulação de dinheiro ou outros bens de valores, pela fácil barganha por drogas, pela impunidade dos autores, por vários fatores relacionados desde a questão de conscientização dos cidadãos na contribuição pela segurança pública, no papel de cada órgão responsável pela segurança, até a eficácia da aplicação da lei penal, bem como a quantidade de receptadores para comercializar os materiais advindos do crime.

Punição - A pena depende da sentença aplicada pelo juiz. Para penas de roubo, reclusão de 4 a 10 anos, e multa. “Temos as qualificadoras e atenuantes, portanto para cada crime cometido e o modo utilizado para o cometimento do delito, verificado também o perfil do autor, haverá uma pena.

Patrulhamento - Diversos comerciantes reclamaram da retirada dos policiais que faziam patrulhamento nas principais ruas e avenidas da cidade durante o período de festas de fim de ano. Segundo a Tenente Helena, houve, no período natalino, maior emprego de militares nas ruas, considerando o emprego dos discentes do curso de formação de soldados. “Estes estavam no estágio operacional e somaram na prevenção ao crime. Atualmente estão terminando o curso e serão novamente empregados no final de abril, quando se formam”.

Segundo Batalhão – Ainda segundo a Tenente, o outro Batalhão já saiu do papel. Trata-se do 67º BPM, que funcionará na Avenida da Saudade. As obras estão sendo realizadas no local para, em breve, estar em condições de abrigar o efetivo militar e contribuir na segurança pública de nossa cidade.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.