04/02/2017 às 19h33min - Atualizada em 04/02/2017 às 19h33min

Banda de Heavy Metal uberabense se destaca no cenário internacional

Um power trio. Uma banda formada pelos irmãos Gama, Charles Gama na guitarra e vocal, Chaene da Gama no baixo e Rodrigo (Pancho) na bateria, a Project Black Pantera surgiu em abril de 2014 e em novembro de 2015 já lançavam seu primeiro álbum completamente autoral, recebendo excelentes críticas de todas as partes do Brasil e de fora do país. Todos os integrantes já tinham contato com outras bandas pesadas, sempre fazendo covers. Se juntaram para fazer algo próprio e talvez esse tenha sido o segredo do sucesso que conquistaram hoje.

“Tudo começou quando meu irmão Charles Gama decidiu tentar criar algo único. Ele gravou duas músicas inicialmente e depois me chamou para ajudá-lo. O Rodrigo entrou na banda depoisdepois”, conta Chaene Gama, o baixista.

Desde o começo a Project Black Pantera usou um estilo diferente e tentou não se prender a nenhum rótulo. Misturando muitas influências, a banda acabou virando um crossover, que é o nome que se dá e esse tipo de fusão de estilos.

Questionados sobre o sucesso, informaram que nunca imaginaram que chegariam tão longe. “Começamos despretensiosamente e a coisa cresceu de forma absurda. Tem pessoas do mundo inteiro curtindo a página e baixando nossas músicas. Detalhe: cantamos em português, mas felizmente a música tem a linguagem universal. Sempre fomos uma banda pesada, desde o começo. Cantamos aquilo que temos visto e vivido como cidadãos”.

Europa -A primeira oportunidade que tiveram de ir para a França foi a convite do Afropunk, um festival mais voltado para cultura negra. “O produtor desse outro festival, o Download Festival France, nos viu lá e nos convidou. Esse evento acontece simultaneamente em Paris, Londres e Madrid e é um dos grandes festivais europeus e do mundo”, explica Chaene.

A Project Black Pantera já abriu shows de bandas de expressão do cenário nacional e internacional como o Sepultura, Krisium, o Rappa, Tianastácia, Dead Fish, Project 46, Angra, Almah e os poloneses do Terrordome. O primeiro tour internacional aconteceu em junho de 2016, com três shows na França passando por Paris no Festival Afropunk, e posteriormente em Bordeaux e Antibes.

Em 2017, a intenção é ir antes da data da apresentação ao Download Festival France, que será em 10 de junho, para tentarem tocar em outras cidades como da outra vez.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.