01/02/2017 às 16h57min - Atualizada em 01/02/2017 às 16h57min

Projeto para diabéticos retorna suas atividades

O sedentarismo que atinge mais da metade da população brasileira, é indiscutivelmente uma das causas principal do acometimento de grande parte dos diabéticos em nosso país.

Diabetes Mellitos, também conhecida como diabetes, é uma disfunção do metabolismo dos carboidratos, podendo ser hereditária ou adquirida, e é a 4ª maior causa de morte nos países desenvolvidos, e é caracterizado por uma alteração no funcionamento do organismo, o que provoca altas concentrações de açúcar no sangue.

O problema pode ter causas variadas e é resultante da incapacidade do corpo de produzir a insulina ou de utilizá-la corretamente. A insulina é uma substância produzida pelo pâncreas exatamente para controlar os níveis de açúcar no sangue. O diabetes é considerado um problema metabólico grave, que, sem controle adequado, pode trazer danos a longo prazo para diversos órgãos. A doença não alarma apenas os países em desenvolvimento, mas também os países desenvolvidos.

A frequência do diabetes tem aumentado rapidamente no mundo, nos últimos anos. Recentemente, a Organização Mundial de Saúde (OMS) reconheceu que a doença é epidêmica. As estatísticas apontam que o número de casos registrados em 1977, cerca de 143 milhões, deve se multiplicar até 2025, chegando aos 300 milhões. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) no ano 2000 no Brasil, existiam 5 milhões de diabéticos. Estimativas revelam que até 2025 serão 11,6 milhões. A prevalência na faixa etária de 30 a 69 anos é de 7,5%, mas se eleva com a idade. Alguns dos fatores que favorecem esse crescimento alarmante de casos são o estilo de vida (sedentarismo, genético e alimentação inadequada) e o envelhecimento da população.

O Projeto Atividades Físico-Recreativas para Diabéticos, tem o objetivo de possibilitar a todos os participantes, através de sugestões de atividades físicas e recreativas moderadas, a adquirirem o hábito regular das propostas, de modo a contribuir, positivamente, no seu desempenho na vida diária, diminuindo as complicações ocasionadas pela diabetes, foi criado por solicitação da Associação dos Diabéticos de Uberaba e do Vale do Rio Grande (ADURVAGRA), em outubro de 1993.

O Projeto ao oportunizar atividades físico-recreativas regularmente de forma moderada e prazerosa contribui para o fortalecimento harmonioso do corpo, permitindo o pleno funcionamento e utilização dos músculos, tendões, ossos e articulações. O diabético ao usufruir das atividades orientadas, obtém as seguintes vantagens:

  • queima de glicose pelos músculos, melhorando o controle diário do diabetes;
  • nos obesos, colabora na redução do peso;
  • aumento do número de receptores e sua capacidade de ligação com a insulina diminuindo assim a resistência da ação da insulina;
  • permite a ingestão de mais calorias aos bem controlados e com peso normal;
  • reduz os fatores de risco cardiovasculares;
  • aumenta o fluxo de sangue muscular e a circulação nos membros inferiores, principalmente pés, prevenindo assim os efeitos da arteriosclerose;
  • reduz a quantidade diária de insulina;
  • contribui na redução do colesterol e triglicídeos no sangue;
  • colabora na redução da pressão arterial;
  • reduz a perda de massa óssea (osteoporose), atuando como fator mecânico de reconstrução óssea;
  • manutenção da massa magra (músculo);
  • melhora a disposição geral e a sensação de bem-estar;
  • alívio das tensões cotidianas e controle da ansiedade.

Totalmente gratuitas, as atividades serão retomadas a partir de amanhã (2), no Ginásio Poliesportivo da Casa do Menino, situado na Rua Theodomiro Dias Almeida, toda terça e quinta-feira, das 7h às 8h.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.