13/09/2016 às 00h32min - Atualizada em 13/09/2016 às 00h32min

AA não reverte decisão e Angela é obrigada a trocar vice

[caption id="attachment_1395" align="aligncenter" width="640"]
Anderson Adauto disse que já protocolou a renúncia no cartório e vai seguir apoiando Angela na campanha.[/caption]

Anderson Adauto não segue mais na disputa política para prefeitura de Uberaba. No lugar dele, a campanha de Angela Mairink continua com Oscarina Abadia Silva.

A coligação Pra Uberaba voltar a crescer – PP/PT anunciou em coletiva de imprensa a substituição, que é permitida por lei eleitoral, desde que ocorra dentro do prazo. No caso da dobradinha com AA e a esposa, a data limite terminaria nesta segunda-feira (12). A justiça não se manifestou sobre a última pendência jurídica que impede AA de concorrer na eleição.

Anderson Adauto disse que já protocolou a renúncia no cartório e vai seguir apoiando Angela na campanha. Angela Mairink ressaltou que a escolha foi uma boa decisão. "Estou muito feliz por ser Oscarina, por ser uma mulher, acho que só tem a acrescentar, ela não se preparou, não foi intencional, isso veio na vida dela e veio na hora certa. Deus a colocou na nossa vida para fazer o que for melhor para pessoas”, disse Mairink. Uberabense, Oscarina tem 52 anos e é diretora do Lar de acolhimento ao idoso Lição de Vida. A candidata informou que está filiada ao partido desde o ano passado, mas acompanha o trabalho de AA e Angela há algum tempo. “Fiquei muita lisonjeada com o convite e muito vaidosa também, mas quero somar com partido, confio muito no trabalho e inteligência da Angela e quero pedir que confiem em mim que farei o máximo para retribuir essa confiança que estão me dando”, finalizou Oscarina.

Entenda o caso - Ministério Público Eleitoral e advogados dos candidatos adversários foram autores de ações que barraram o pedido de candidatura de Angela Mairink e Anderson Adauto.  A decisão foi do juiz Habib Felippe Jabour, da zona eleitoral 276. Os pedidos foram contra o vice Anderson Adauto por enquadramento do candidato na lei da ficha limpa, que por consequência impugnou o registro da candidata à prefeita Angela Mairink que foi obrigada a trocar o vice na chapa.

Na sentença, o juiz justificou que o recurso de Anderson não recebeu resposta de nenhum dos tribunais superiores e que ele está inelegível por conta de um crime contra fé pública e outras duas condenações que caracterização enriquecimento ilícito.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://uberabapopular.com.br/.
Plantão
Atendimento
Envie a sua sugestão de notícia pelo PLANTÂO.